Carta anónima acusa Fernando Cardoso de aproveitamento do cargo de presidente da Junta

Circula pelas caixas de correio da União de Freguesias de Souto Santa Maria, Souto S. Salvador e Gondomar, uma carta anónima intitulada “Chamada de atenção à população – Porque mudou Fernando Cardoso para o PS ao fim de anos?”

Planta do terreno em questão.

A carta começou a chegar às caixas de correio da freguesia de forma anónima, ao que tudo indica, ao longo do dia de sexta-feira, dia 14.

“Achamos que a pessoa em causa até era uma pessoa que tinha alguma dignidade e credibilidade. Ao fim de quatro anos, vendeu-se”, lê-se na carta. “Terá a sua empresa começado a crescer demasiado rápido e com a ajuda de pessoas menos credíveis e que sempre ganharam a vida a roubar aquilo que é das freguesias?”, continua o texto da carta.

A carta alude a um caminho de servidão de acesso a terrenos privados. O referido caminho atravessa um terreno de Fernando Cardoso para dar acesso a um terreno propriedade de Maria Alexandrina Fernandes Antunes Cardoso.

Diz a carta que, Maria Alexandrina Cardoso, esposa do ex-presidente da Junta de Freguesia, Dionisio Cardoso Ribeiro, pediu à Junta presidida por Fernando Cardoso que o referido caminho de servidão passa-se a ser caminho público.

O Mais Guimarães confirmou que o pedido foi levado à Assembleia de Freguesia, a 27 de junho de 2019 e foi aprovado.

O “problema”, refere a carta, é que o caminho atravessa o terreno onde Fernando Cardoso está atualmente a fazer um loteamento de casas. “Agora este caminho é da Junta, com que objetivo? Vai ser a junta a pagar o saneamento daquelas casas?”, pergunta-se na carta.

O caminho prossegue até ao terreno de Maria Alexandrina Cardoso e não tem qualquer outra saída. Populares no local afirmam que Fernando Cardoso já comprou uma casa na urbanização do Outeirinho para demolir e ligar o loteamento à esta zona.

“Que utilidade tinha para a Junta de Freguesia um caminho de servidão que só passa no terreno de dois particulares?”, questiona uma moradora, “só serviu para valorizar os terrenos privados”, acrescenta.

“Vai ser a junta a pagar o saneamento daquelas casas? Servirá o caminho para fazer alguma ligação às casas nos outeiros?”, questiona a carta, indo de encontro à opinião dos populares ouvidos pelo Mais Guimarães.

O Mais Guimarães tentou contatar Fernando Cardoso para colher a sua versão dos factos, mas até ao fecho da edição de sexta-feira, dia 14 de maio, não tinha ainda sido possível.

Recorde-se que Fernando Cardoso protagoniza uma mudança inesperada, depois de ter concorrido pela Coligação Juntos por Guimarães, em 2017, vai a votos, nas autárquicas deste ano, nas listas do PS.


©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?