CarClasse
Casa da Memória recebe ciclo de conversas

A primeira sessão conta com os convidados Carlos Ribeiro, Milene Matos e Manuel Miranda Fernandes.

Casa-da-memoria-10-anos

O Papel da Botânica no desenvolvimento da Humanidade é alvo de atenção num ciclo de conversas promovido pela Casa da Memória de Guimarães, cuja primeira sessão está marcada para a próxima sexta-feira, dia 10 de março, pelas 21horas.

© Direitos Reservados

O primeiro encontro dos “Colóquios Simples”, inspirados num grande humanista e médico, Garcia de Orta, realiza-se já a 10 de março, pelas 21horas, na Casa da Memória de Guimarães.

Numa conversa aberta a todos, com participação de convidados da especialidade científica e moderada por Alexandre Gamela, vai tentar perceber-se o papel da Botânica no desenvolvimento da Humanidade, a sua realidade em Portugal, e que novos caminhos abrem para o futuro. 

Inspirados na obra Colóquios Simples e Drogas e cousas medicinais da Índia, de Garcia de Orta, os “Colóquios Simples” querem criar um espaço de diálogo entre público e especialistas, em conversas que giram à volta da ciência, particularmente da Botânica, mas não só.  

A primeira sessão conta com os convidados Carlos Ribeiro, biólogo, investigador e diretor executivo do Laboratório da Paisagem em Guimarães, Milene Matos, bióloga, comunicadora de ciência, docente da Universidade de Aveiro, e Manuel Miranda Fernandes, investigador do Centro de Estudos em Geografia e Ordenamento do Território da FLUP, e coautor do podcast “Ficções Botânicas”. 

A moderação das sessões cabe a Alexandre Gamela, jornalista e produtor de conteúdo multimédia. Dedicado ao estudo dos Novos Media, foi autor d’O Lago, um blog que foi referenciado em alguns dos melhores sites nacionais e estrangeiros sobre o futuro do jornalismo, e que fez parte da lista dos Best of Journalism Blogs do Journalism.co.uk.

Garcia de Orta foi um pioneiro da medicina tropical. Este médico e naturalista português do século XVI, publicou em Goa, a 10 de abril de 1563, uma obra dedicada às propriedades medicinais das plantas que recolheu e analisou durante os 30 anos que viveu na Índia como médico e mercador.

O título completo deste tratado científico é Colóquios Simples e Drogas e cousas medicinais da Índia e assim de algumas frutas achadas nela, onde se tratam algumas coisas tocantes à medicina prática e outras coisas boas para saber, por Garcia de Orta, físico do rei. 

Uma das inovações de Orta foi ter escrito os Colóquios em português, em vez do latim habitualmente utilizado para as obras científicas. Os Colóquios Simples foram revolucionários para a época, com enormes repercussões no mundo científico internacional. Foi a primeira catalogação das plantas medicinais da Índia feita por um ocidental e tornou-se num recurso indispensável para os cientistas europeus da altura. 


PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

MAIS EM GUIMARÃES