Casa dos Bombos Peixoto Costa: A montra das Nicolinas na Feira de Artesanato

São muitos os vimaranenses e turistas que têm aproveitado para conhecer os produtos da Casa dos Bombos Peixoto Costa na Feira de Artesanato de Guimarães.

bombos-com-barra

São muitos os vimaranenses e turistas que têm aproveitado para conhecer os produtos da Casa dos Bombos Peixoto Costa na Feira de Artesanato de Guimarães, certame que decorreu até 08 de agosto na Alameda de S. Dâmaso, no centro da cidade.

© Direitos Reservados

Durante as Festas da Cidade e Gualterianas, Maurício Costa, o mais jovem artesão que se dedica à produção e tratamento dos instrumentos das seculares festas dos estudantes vimaranenses, tem-se desdobrado em explicações sobre o que são as Festas Nicolinas, com os que não as conhecem e delas ouviram falar, e também em conselhos para os Nicolinos, os vimaranenses que, depois de dois anos em que não saíram à rua, ou o fizeram com algumas limitações, devido à pandemia, demonstram alguma ansiedade com a chegada das festas que, todos esperam, arranquem a 29 de novembro.

© Direitos Reservados

Maurício Costa é o proprietário da conceituada Casa dos Bombos Peixoto Costa, que se dedica à venda, aluguer, afinações e a todo o tipo de reparações em caixas e bombos.

“Depois destes dois anos em que, infelizmente, muitos Nicolinos tiveram as suas caixas paradas, é importante que verifiquem o seu estado para que estejam em pleno, com o toque perfeito na altura das festas”, aconselha Maurício Costa, que adianta ao Mais Guimarães estar já a receber pedidos para tratar de caixas e bombos para essa altura.

Para além do muito trabalho com as Nicolinas, que são o ponto alto da atividade, e em que o trabalho é “dia e noite”, a Casa dos Bombos Peixoto Costa fornece também durante todo o ano grupos e fanfarras, em Portugal e no estrangeiro, sempre com a qualidade como principal foco”, garante Maurício Costa.

Esta é uma “paixão que virou profissão”, conta o responsável pela conhecida Casa de Bombos, lembrando que, com apenas 15 anos, por curiosidade, desmontou a primeira caixa “para ver como as coisas funcionavam”. A partir daí, e já vão outros 15 anos desde que construiu a primeira, nunca mais parou. Maurício Costa tem a certeza que esta profissão o vai acompanhar para o resto da vida.

© Direitos Reservados

O jovem artesão refere ainda que todos os anos participa, naturalmente, na noite do Pinheiro, e que sente muito orgulho ao ver o seu trabalho espalhado pelo centro da cidade. “Mesmo saindo tarde do estabelecimento, vou jantar e depois vou a tocar no cortejo. É uma coisa extraordinária ver os meus bombos e cortejo”, diz.

A Casa dos Bombos – Peixoto Costa fica situada em Creixomil, na Calçada da Senhora da Luz, por trás da capela. O Maurício está por lá o ano todo.

As marcações podem ser feitas através do contacto 910 652 052.

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

PUBLICIDADE

Ribeiro & Ribeiro
Instagram

JORNAL

Tem alguma ideia ou projeto?

Websites - Lojas Online - Marketing Digital - Gestão de Redes Sociais

MAIS EM GUIMARÃES