fbpx

CASTELO RECEBE BELGAS PARA JOGO ONDE SÓ A VITÓRIA INTERESSA

Em 1995, o Vitória venceu o Standard de Liège com golos dos brasileiros Gilmar e Edinho. Agora tem que repetir o feito, sabendo que está dependente de terceiros para não dizer adeus à Liga Europa.

© Direitos Reservados

No dia 12 de setembro de 1995, o Estádio Municipal de Guimarães foi palco de um jogo europeu dos conquistadores. O visitante vinha de Liège. O 4.º lugar na liga portugesa em 94/95 – só atrás do FC Porto, liderado pelo carismático Bobby Robson, Sporting e Benfica – apuraria o Vitória para a 1.ª eliminatória da Taça Uefa. A campanha europeia acabou por esbarrar no poderoso Barcelona, que, no conjunto das duas mãos, derrotaria os vimaranenses por 7-0. A equipa catalã trouxe a Guimarães nomes como Pep Guardiola, Luís Figo ou Gică Popescu sob a batuta de Johan Cruyff. Mas antes do Barcelona, o Vitória foi anfitrião do Standard de Liège e ultrapassou os belgas na 1.ª eliminatória da competição. Naquele 12 de setembro, o conjunto vitoriano venceu por 3-1; resultado que ajudou a selar a passagem à ronda seguinte.

Agora, 24 anos depois, o Standard de Liège prepara-se para fazer nova visita à cidade-berço. E as circunstâncias não podiam ser mais diferentes. O Vitória tem que repetir o feito de 1995 e não está exclusivamente dependente de si para alimentar a expectativa de passar à próxima fase da agora denominada Liga Europa. Os vimaranenses precisam também de preciosa ajuda inglesa, já que só a conjugação de triunfos de Vitória e Arsenal servem para que a turma de Ivo Vieira não se desloque a Frankfurt, na última jornada da fase de grupos, para cumprir calendário.

Curiosamente, é este mesmo Standard que ainda permite ao Vitória encarar este jogo com possibilidades de ultrapassar a fase de grupos. Depois do empate caseiro obtido em cima do apito final frente ao Arsenal, os vitorianos estavam dependentes do que o Eintracht fizesse na Bélgica. Um golo ao cair do pano do belga Maxime Lestienne deu a vitória ao conjunto de Liège e adiou todas as decisões para as duas últimas jornadas. Com um Arsenal praticamente apurado, resta saber quem acompanha os londrinos para a próxima fase da prova.

Samba para afastar os belgas

O Vitória tem três jogos com os belgas no seu historial. Colecciona uma vitória, um empate (na 2.ª mão da eliminatória de 95/96) e uma derrota, esta mais recente, na primeira jornada do grupo F, que levou os vimaranenses ao Stade Maurice Dufrasne, em Liège (2-0). O resultado negativo deu início a uma campanha atribulada na presente edição da Liga Europa: a equipa de Ivo Vieira soma apenas um ponto, mas tem carimbado exibições positivas.

Os golos do Vitória no Municipal, em 1995

Pode servir de inspiração a exibição no Municipal, em 1995. Nesse jogo, três golos brasileiros deram vantagem ao Vitória. Vítor Oliveira viu do banco os brasileiros Gilmar e Edinho acabarem com as esperanças do Standard. Gilmar abriu e fechou a contagem com um bis. No primeiro golo aproveita da melhor maneira um cruzamento de José Carlos e, de cabeça, não dá hipótese ao guardião belga; pelo meio Edinho ainda aumentou a contagem e Gilmar fechou-a, num golo pleno de oportunidade que cifrou o resultado final (3-1).

Mil belgas nas bancadas

Na altura estiveram cerca de 16 mil adeptos nas bancadas do Municipal. Para este jogo é esperada uma boa casa. Os belgas vão contar com uma falange de apoio considerável no Afonso Henriques. São esperados cerca de mil adeptos do Standard de Liège em Guimarães nesta quinta-feira.

Segundo o jornal O Jogo, o Standard “requisitou mil bilhetes e vendeu 970”. Os homens de Liège chegam a este jogo depois de uma vitória frente ao Eupen em cima do apito final. A equipa orientada por Michel Preud´homme está no 2.º lugar do campeonato.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

SUBSCRIÇÃO GRÁTIS

RECEBA O JORNAL MAIS GUIMARÃES

NO SEU EMAIL

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?