CATARINA REQUEIJO LEVANTA E TRANSPÕE QUESTÕES DE GÉNERO E DA INFÂNCIA NO CCVF

Com três apresentações no Pequeno Auditório do Centro Cultural Vila Flor (CCVF), marcadas para os dias 05 e 06 de julho, a criação “É pró menino e prá menina”, de Catarina Requeijo, é protagonizada pelos atores Marta Cerqueira e João Nunes Monteiro, no papel de duas crianças separadas por uma linha vermelha. Os bilhetes para a sessão do dia 05 de julho já se encontram esgotados, sendo ainda possível aceder às duas sessões do dia 6, sábado, às 11h00 e às 15h00.

Num tempo em que há protagonistas públicos a proclamar que “menino veste azul e menina veste rosa”, este espetáculo questiona os estereótipos de género e o modo como, de forma mais ou menos voluntária, estes são reforçados na educação das crianças – na família, na escola e em outros espaços da sua formação. Uma criação pensada para público dos três aos seis anos, mas também para pais e educadores.

Em cena, um homem e uma mulher dão corpo a várias situações e a diversas personagens, que se entretêm com brinquedos que, de uma forma normativa, estão associados a estereótipos masculinos ou femininos. Contudo, há um momento em que invadem o espaço um do outro e interagem, começam a experimentar brinquedos de ambos e constroem uma pista com uma ponte que ultrapassa e transgride a linha vermelha que os divide. Para cima do palco levam-se as questões de género, procurando questionar estereótipos, retirar etiquetas e deixar o espetador com muitas, muitas dúvidas.

“Se por um lado é difícil falar destas questões com estas idades, também é nestas idades que podes criar abertura para pensar de outra maneira”, afirmou Catarina Requeijo em entrevista. A encenadora sublinha ainda: “Gostávamos que estas crianças saíssem daqui — e sobretudo os adultos que as acompanham –, a pensar que tudo é possível. Que pode haver meninos que gostam de vestidos e meninas que gostam de subir às árvores”.

Com encenação de Catarina Requeijo, que há duas décadas trabalha em teatro para a infância, a criação “É pró menino e prá menina” foi precedida por pesquisa em contexto escolar por parte da própria, juntamente com Vera Alvelos. Com interpretação de Marta Cerqueira e João Nuno Monteiro, cenografia e figurinos de Maria João Castelo, desenho de luz de José Álvaro Correia e produção Maria João Santos, esta peça contou ainda com a assessoria artística de Miguel Fragata.

Esta coprodução da Formiga Atómica Associação Cultural, Teatro São Luiz, Centro de Artes de Ovar, Centro Cultural Vila Flor e Cine-Teatro Louletano é dirigida a maiores de três anos.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?