Cátia Ferreira quer trazer para Guimarães a Brave Generation Academy

E se surgisse um modelo de aprendizagem adaptado a cada adolescente? Em que estes tivessem liberdade para, a partir dos seus interesses e particularidades, escolherem as disciplinas, construírem os seus horários ou definirem os ritmos de estudo, com o apoio próximo de um Learning Coach?

Foto: Cláudia Crespo/Mais Guimarães

Cátia Ferreira quer trazer para Guimarães uma HUB da Brave Generation Academy (BGA), uma escola criada em 2019 por Tim Vieira, e direcionada para alunos entre o 7.º ano e o 12.º ano de escolaridade.

Atualmente, existem dez centros em oito cidades portuguesas: Braga; Porto; Coimbra; Caldas da Rainha; Cascais (3); Lisboa; Loulé e Lagos. O projeto está também na fase de expansão internacional, com um HUB a funcionar em Moçambique e, brevemente, também com expansão para os EUA e África do Sul, o que representa envolver já cerca de 150 crianças e uma equipa de 50 pessoas.

A Brave Generation Academy “é para todos os alunos, mas talvez não para todos os pais”, diz Cátia Ferreira ao Mais Guimarães, já que este modelo de aprendizagem incorpora “a introdução de práticas pedagógicas voltadas para o futuro, centradas na aprendizagem ativa e na individualidade de cada um dos alunos, o que não acontece no modelo tradicional, que tem um método e modelo pré-estabelecido, ao qual o aluno tem que se adaptar”.

Cátia Ferreira: ” A aprendizagem, na BGA, é realmente a partir dos interesses de cada adolescente”.

Para Cátia Ferreira, Guimarães, “sendo uma cidade dinâmica e empreendedora, que tem investido fortemente no desenvolvimento de projetos inovadores e diferenciadores em diversas áreas, nomeadamente na área da educação, e com uma oferta riquíssima em todas as áreas do saber”, transforma-se “no local certo para a instalação de uma HUB da BGA”, uma escola que pretende proporcionar “oportunidades de aprendizagem diferenciadoras aos alunos”.

Em setembro, Tim Vieira, o fundador da BGA, fez a apresentação do projeto à comunidade local e, desde aí, Cátia Ferreira e Luís Faro desdobram-se em encontros com pais que pretendem mais informações acerca deste modelo. Isto, para “além de termos já tido alunos que foram experienciar como são as aulas na BGA, na HUB de Braga”, conta a empreendedora.

Tim Vieira (Foto: DR)

Em 2019, depois de vários meses a viajar pelo mundo com os filhos, Tim Vieira percebeu que estes “perderam a curiosidade e vontade de aprender através do ensino tradicional”. Esta foi a “gota de água” para Tim, que decidiu retirá-los do colégio e criar este novo modelo de educação “focado nos alunos”. Assim nasceu o primeiro hub da Brave Digital Academy, em Cascais.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?