Ciclo de formações SASUM termina com balanço positivo

Após seis semanas, chegou ao fim o ciclo de formações transversais promovidas pelos Serviços de Acção Social da Universidade do Minho (SASUM), para os trabalhadores que exercem funções incompatíveis com o regime de teletrabalho.

O programa de ações de formação transversais teve como objetivo “proporcionar aos trabalhadores uma aprendizagem abrangente e diversificada”. Para António Paisana, administrador dos SASUM, esta iniciativa permitiu “reforçar as competências profissionais dos trabalhadores e contribuir para a sua valorização pessoal e estabilidade emocional, bem como para um quadro motivacional elevado”.

“Esta foi uma ação diferente de todas as que tiveram. Procuramos fazer diferente”, disse António Paisana na sessão de encerramento. O intuito não foi apenas dotar os trabalhadores de competências necessárias para exercerem as suas funções, mas também de “conhecimentos e aprendizagens que podem ser uma mais-valia na sua vida pessoal”. Salientando a exigência do programa, o administrador realçou o “comprometimento, a participação e a vontade de aprender demonstrada” pelos trabalhadores.

Segundo a responsável pelo programa de ações de formação, Susana Silva, o projeto não termina aqui. “Serão para continuar e manter este tipo de ações, quer online, quer presencial”, garantindo que já estão a ser tomadas diligências nesse sentido. “O objetivo é que os trabalhadores dos SASUM continuem a melhorar as suas competências”, disse.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?