Com o país em confinamento a Vitrus continua a multar

Com o país em confinamento desde 15 de janeiro, que limita a circulação na via pública a algumas exceções e com a obrigatoriedade do teletrabalho a vigorar com força de lei, os parquímetros de estacionamento em Guimarães continuam a funcionar e os fiscais da empresa continuam a passar multas a quem não paga.

Foto: DR

A indignação é a reação dos condutores, muitos deles surpreendidos por terem que pagar estacionamento nesta altura. Por um lado há os que não percebem como é que é possível que os ficais continuem a circular pelas ruas, aos pares, numa altura em que foi decretado o confinamento geral. “O funcionamento dos serviços não devia estar restrito ao que é essencial? Então fecham os tribunais e continuam a fiscalizar os estacionamento?” – Questiona Carlos Antunes.

“Ridículo mesmo, na sexta feira, na rua Santo António, com as lojas fechadas, devido às regras de confinamento, andavam esses ‘profissionais’ a multar os carros todos pela rua fora”, indigna-se Susana Guimarães.

Um comerciante da rua de Santo António associa-se a estes protesto, “é ridículo eu não poder abrir a porta da minha loja, mas as pessoas poderem ser multadas numa rua em todos o comércio se encontra fechado”.

No confinamento anterior o pagamento do estacionamento foi suspenso. A administração da Vitrus contatada pelo Mais Guimarães, ao longo do dia de sexta-feira, 22 de janeiro, não se pronunciou ainda sobre esta situação.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?