“COMUNIDADES ATIVAS FAZEM CIDADES FELIZES”. GUIMARÃES DEDICA O DIA À SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, presidiu à abertura do seminário “Cidades ativas, pessoas (mais) Felizes”. Ricardo Costa anunciou que o município está a desenvolver uma aplicação que visa a atribuição de pontos aos utilizadores da ecovia que poderão ser usados em compras no comércio local.

© Pedro C. Esteves/ Mais Guimarães

Com a certeza de que já ninguém questiona os benefícios da atividade física, quer “para o indivíduo, quer para a sociedade”, o secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, presidiu à abertura do seminário “Cidades ativas, pessoas (mais) Felizes” e saudou Guimarães pela “preocupação” em fomentar uma sociedade ativa.

Na sessão que abriu o evento, no Centro Cultural Vila Flor (CCVF), o secretário de Estado colocou ênfase na importância de “comunidades e cidades ativas”. “Não tenho dúvidas que com comunidades ativas vamos ter cidades mais felizes e resilientes”, vincou, acrescentando que Guimarães é “um dos municípios cimeiros” no que concerne ao trabalho que desenvolve neste campo.

João Paulo Rebelo aproveitou a ocasião para frisar que combater o sedentarismo “é uma batalha” à qual não se devem poupar esforços, já que, segundo um estudo citado pelo secretário de Estado, são gastos “cerca de 900 milhões de euros” no combate a problemas associados à vida sedentária no Serviço Nacional de Saúde.

Na sessão de abertura estiveram também presentes o vereador do desporto da Câmara Municipal de Guimarães, Ricardo Costa, e o presidente da Tempo Livre, Amadeu Portilha. Na intervenção que precedeu o discurso de João Paulo Rebelo, o vereador salientou que, por vezes, se fala de “sustentabilidade e mobilidade”, mas “não são criadas as condições necessárias para que o território responda a esta abordagem”.

A discursar para uma plateia composta maioritariamente por jovens, Ricardo Costa, que substitui Domingos Bragança na abertura do seminário, fez ainda referência à possibilidade de o município “lançar uma aplicação para que cada cidadão possa acumular pontos” com os quilómetros que acumular nas ecovias da cidade e poder usar esses pontos quando comprar no comércio local, tendo direito a descontos nos estabelecimentos que aderirem à iniciativa.

Para Amadeu Partilha, esta “difusão de conhecimento” é importante para gerações futuras e reiterou o compromisso de Guimarães com a sustentabilidade ambiental. “Vamos ter um conjunto de especialistas internacionais que vão partilhar experiências e conhecimentos que permitem a Guimarães construir melhores políticas de futuro”, considerou o presidente da Tempo Livre.

A jornada de trabalho prosseguiu e estende-se até às 17h00. Vão ser abordados temas como a mobilidade suave, urbanismo e atividade física.

A representação portuguesa inclui participações da Câmara Municipal de Guimarães, Tempo Livre, Universidade do Minho e Vitória Sport Clube, assim como a participação de preletores oriundos do Reino Unido (Liverpool Active City, Everton FC e Bikeability Trust), França (PACTE Project), e Grécia (EVALEO).

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?