Conceição Abreu apresenta “Da estratificação do tempo” no Museu Alberto Sampaio

As seculares paredes de granito do claustro da Colegiada da Oliveira são o ponto de partida para a exposição da artista plástica Conceição Abreu que, a partir de 19 de julho, apresenta as suas criações têxteis no Museu de Alberto Sampaio.

© Direitos Reservados

A exposição, intitulada “Da estratificação do tempo”, é constituída por dois desenhos de grande escala que apresentam uma mistura de elementos vegetais e um conjunto de malhas tricotadas em fio de cânhamo, uma fibra natural cuja cor acompanha certas tonalidades de granito, a matéria que constitui o claustro. O trabalho inclui também lã, na forma de restos provenientes de obras anteriores e que habitavam ainda o seu atelier. 

“Desenhos e malhas, traços e fios que se sobrepõem e se entrelaçam e que mapeiam um espaço-tempo relacional”, é o que propõe a artista, nascida em Sintra em 1961, cuja prática artística se desenvolve na relação com o meio em que se insere.

A exposição é inaugurada no dia 19 de julho e pode ser vista até 28 de agosto no claustro do MAS.

©2023 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?