Deputados do PSD perguntam pela ligação Guimarães – Vieira do Minho

© Mais Guimarães

Os deputados sociais-democratas, eleitos pelo círculo de Braga, em carta enviada ao presidente da Assembleia da Republica, na passada terça, dia 23, voltam a questionar o ministro das Infraestruturas e Habitação sobre a Via do Ave, que consideram ser “estruturante” para os territórios incluídos na Comunidade Intermunicipal do Ave e para a coesão territorial e social desta região.

O comunicado do PSD faz saber que o ministro da infraestruturas ainda não deu resposta às sucessivas perguntas dos deputados do partido. Recorde-se que, a 07 de janeiro último, já estes deputados se queixavam da ausência de respostas do responsável relativamente a esta via.




Segundo os deputados do PSD, entre eles os vimaranenses André Coelho Lima e Emídio Guerreiro, “há muito que vê ser adiado” este projeto, e “neste momento, e atendendo a que se encontra em curso uma via de acesso de Guimarães ao AvePark, julgamos fazer todo o sentido a construção de um eixo rodoviário que ligue Guimarães a Vieira do Minho, passando pela Póvoa de Lanhoso, a partir do Avepark”.

Esta via permitirá, para os subscritores “que a região mais a norte do distrito de Braga e as suas empresas, bem como a rica oferta turística, nomeadamente o Gerês fiquem, também mais perto do acesso à autoestrada”.

Os sociais-democratas apontam que a autarquia da Póvoa de Lanhoso e os empresários identificaram “uma lacuna impeditiva de um desenvolvimento mais acelerado – a inexistência de um eixo rodoviário que ligasse mais facilmente as empresas ao conhecimento (Pólo do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave, no AvePark e Universidade do Minho, em Guimarães), à autoestrada para mais rápido escoamento dos seus produtos e a ligação aos parques industriais existentes no concelho”, nomeadamente os que se já se situam na ligação do concelho de Póvoa de Lanhoso ao AvePark.

Sendo que se trata de “um projeto supramunicipal e estruturante para os referidos territórios”, e que os municípios “não o podem fazer sem o apoio claro de fundos nacionais ou europeus”, os deputados terminam perguntando se podem os autarcas “contar com o compromisso do Governo no sentido de através do recurso às verbas comunitárias, que irão ficar à disposição de Portugal, e/ou através do Programa de Recuperação e Resiliência que o eixo rodoviário Guimarães – Póvoa de Lanhoso – Vieira do Minho, será concretizado?”

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?