Desconto na luz afinal não é para todos

O apoio extraordinário que o Governo vai dar às famílias portuguesas na conta da luz de janeiro vai ser limitado aos agregados com tarifa social (cerca de 800 mil) e aos consumidores com potências contadas iguais ou inferiores a 6,9 kVA.

Esta semana tinha sido avançado que iria existir um apoio na fatura da luz. Afinal, a redução de 10% na fatura da luz deste mês, que será aplicada diretamente na conta, independentemente do comercializador de energia, só se aplicará nos dias de confinamento obrigatório (para já, de apenas 15 dias).

Assim, as famílias com tarifa social, terão um desconto direto de 10%. As restantes, terão valores variáveis em função do escalão de potência contratada, o que exclui agregados de maior dimensão ou com maior dependência da energia elétrica.

No máximo, o desconto será de 2,3595€ para quem tem o escalão máximo admissível de potência e, no mínimo, de 0,393€ para a potência mais baixa.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?