Desporto e centenário do nascimento de Santos Simões no centro dos Musiké Cadernos 5

Denominados de "Linhas do Tempo", os Musiké Cadernos n.º 5 apresentam diversos temas relacionados com Guimarães, focando na celebração dos 10 anos de Guimarães como Cidade Europeia do Desporto, nos 100 anos do nascimento de Joaquim de Santos Simões e no centenário do CC Taipas.

© Eliseu Sampaio/ Mais Guimarães

Para o presidente d’Osmusiké e diretor da revista, Jorge Nascimento, esta edição, que conta com 772 páginas e 80 plurais colaboradores, “faz jus ao vimaranesismo das suas gentes, que à colação traz à liça algumas figuras e curiosidades de Guimarães, como os seus cafés mais emblemáticos e Guimarães à mesa, bem como diversas  outras efemérides, como os 50 anos da Universidade do Minho, entre outros.”

As publicações “abrem uma porta aberta à criatividade vimaranense, recordam homens das letras e das artes, dão voz aos que têm Guimarães no coração e reportam as nossas ecléticas atividades”, expressou Jorge Nascimento. O presidente d’Osmusiké ambiciona que “venham mais cinco” edições.

As temáticas relacionadas com o desporto vimaranense foram abordadas na publicação pelo professor universitário Fernando Castro.

Já o poeta Carlos Falcão colocou a sua atenção sob Joaquim de Santos Simões. Carlos Falcão aponta que “é-lhe dedicada merecida homenagem na passagem do centenário do seu nascimento, através de uma valiosa secção de cerca de 135 páginas, reunindo textos de 29 autores que direta ou indiretamente o conheceram, com ele partilharam vivências ou dele colheram ensinamento e exemplo.”

Paulo Lopes Silva, vereador da Cultura e Turismo na Câmara Municipal de Guimarães, elogiou o trabalho apresentado e focou a sua intervenção em Santos Simões, presente no seu texto “Sem Santos Simões este artigo não existiria”, publicado na abertura dos cadernos.

A apresentação do Musiké Cadernos 5 contou ainda com momentos lúdicos a cargo d’Osmusiké Cantar Guimarães, que, com Ana Almeida ao leme, interpretaram um medley com odes musicais sobre a cidade.

Foram também declamados poemas de Eugénio de Andrade, Santos Simões e “Rio de Couros” Carlos Poças Falcão, este último a propósito da recente consagração e integração da zona de Couros no Património Mundial da Humanidade.

A apresentação da quinta edição da publicação teve como palco a Sociedade Martins Sarmento durante o passado sábado, dia 16 de dezembro. O projeto iniciou em junho de 2020 e conta com o apoio da Câmara Municipal de Guimarães.

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

PUBLICIDADE

Ribeiro & Ribeiro
Instagram

JORNAL

Tem alguma ideia ou projeto?

Websites - Lojas Online - Marketing Digital - Gestão de Redes Sociais

MAIS EM GUIMARÃES