EB 2,3 DAS TAIPAS: “MUITOS ALUNOS PODERÃO BENEFICIAR DESTA NOVA ESTRUTURA”

A Secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, visitou a nova escola EB 2,3 das Taipas, que já se encontra na fase final da requalificação. Domingos Bragança e Adelina Pinto acompanharam a visita, com o presidente da Câmara Municipal a revelar que o projeto para a intervenção na Escola de Vermis, em Moreira de Cónegos, está concluído.

Instalações modernas e com todas as comunidades fazem da nova EB 2,3 das Taipas uma referência no ensino básico. Ainda na fase final do processo de requalificação, o estabelecimento deverá abrir oficialmente as portas aquando do início do próximo ano letivo. Ainda assim, Domingos Bragança remete a decisão final para a comunidade educativa. “Eu aponto a abertura, com toda a calma, em setembro. Se a comunidade escolar pressionar, a escola do ponto de vista do edifício está concluída, mas obviamente temos ainda bastante trabalho a fazer”, explicou Domingos Bragança.

Para Alexandra Leitão, esta é uma escola com todas as condições e que vai melhorar a vida dos alunos que a frequentam. “É uma escola em que, quer a Câmara quer o Ministério puseram muito empenho. Penso que vai melhorar muito a vida desta comunidade escolar e, quando decidirem abrir, muitos alunos poderão beneficiar desta nova estrutura”, começou por afirmar. Naquele que foi um esforço entre Câmara Municipal e fundos comunitários, a percentagem do município ainda não está definida. “A escola teve apoios comunitários logo no início e terá novamente agora durante a reprogramação, significativos. E teremos de ver depois, se ainda faltar algum financiamento, como se pode resolver. Mas tem um esforço significativo de fundos comunitários”, revelou a Secretária de Estado Adjunta e da Educação.

Também Domingos Bragança abordou a questão do financiamento, admitindo esperar que a parte da Câmara Municipal não ultrapasse os 30% do valor. “A obra andará pelos nove milhões e meio de euros e eu espero que, na parte do município, não ultrapasse os 30% de esforço”. Ainda assim,  e segundo acrescentou o presidente, esta foi uma obra em que o valor acabou por ser mais alto do que uma “normal requalificação”, uma vez que houve algumas coisas que foram acrescentadas para além do que é normal numa EB 2,3, como os dois gimnodesportivos.

Quanto às escolas visitadas em Moreira de Cónegos e S. Torcato, a necessidade de intervenção está reconhecida, havendo fases diferentes delineadas para que a mesma avance. “São escolas de outra época, que precisam de intervenção, uma mais do que a outra. Veremos como é possível trabalhar com a Câmara nesse sentido”, explicou Alexandra Leitão. Quanto ao Centro Escolar de Vermis, já tem o projeto concluído e a obra deve arrancar em 2020. “O projeto está pronto, estamos a validá-lo nas várias entidades, e estaremos em condições de, daqui a dois ou três meses, abrir o concurso para obra. Significa que, para o ano, a obra vai começar”, afirmou Domingos Bragança.

Já em S. Torcato o processo está mais atrasado, estando ainda a decorrer os trabalhos no próprio projeto que, à semelhança das Taipas, vai contemplar mais do que uma requalificação “básica”. “A EB 2,3 está em mau estado, estamos a trabalhar no projeto. Mas também aí queremos ir além da simples requalificação”, concluiu o presidente do município.

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?