ELEVAÇÃO A VILA DAS CALDAS DAS TAIPAS FEZ 78 ANOS

A 19 de maio de 1940, a freguesia de Caldelas foi elevada a vila, sob o nome de Caldas das Taipas. O 78.º aniversário foi assinalado na noite desta terça-feira, com uma sessão solene no Salão Nobre dos Bombeiros Voluntários das Taipas.

Com as cadeiras quase todas preenchidas, decorreram várias intervenções da Junta de Freguesia de Caldelas. Para além dos vários taipenses presentes, a sessão contou ainda com Ricardo Costa, André Coelho Lima e Bruno Fernandes, vereadores da Câmara Municipal.

Augusto Mendes, membro da Junta de Freguesia de Caldelas, na sua intervenção referiu que “a dinâmica cultural vibrante, a aposta inevitável na educação, por exemplo, com a construção de escolas, os equipamentos sociais existentes, o parque de lazer e o nosso rio, com a mais do que expectável requalificação das suas margens, a intervenção social, o centro cívico da freguesia que esperamos ver requalificado a muito breve prazo, os equipamentos desportivos, a modernização dos serviços da Junta de Freguesia, a rede viária já em adiantado estado de requalificação, os espaços verdes, que terão de ser cada vez mais e melhor tratados, as infra-estruturas de saúde, a mobilidade, que conta com o forte sinal dado por este executivo com o desnivelamento de todas as passadeiras da freguesia, a segurança, com a forte intervenção da Câmara Municipal na requalificação do Posto da GNR são, com múltiplos atores e vários níveis de competências, os pilares de uma Vila que cresce e que vai continuar a crescer”.

O presidente da Junta de Freguesia de Cadelas, Luís Soares, no seu discurso começou por recordar que “os taipenses souberam ao fim da tarde de 19 de junho de 1940 através de uma emissão radiofónica nacional. A notícia correu tão rapidamente que os sinos da Igreja Matriz repicaram, estralejaram os foguetes e uma banda de música percorresse as principais artérias de uma nova vila, enquanto que em frente à sede junta do de turismo da estação termal das Taipas, se aglomerou um grande número de taipenses”. Luís Soares convidou os representantes da Câmara Municipal “para discutir os próximos 78 anos das Caldas das Taipas”. O presidente da junta perguntou ainda ao público: “Que história escreverão os nossos filhos, os nossos netos, sobre o que hoje estamos a fazer?”. Luís Soares concluiu garantindo que “a comunidade vem sempre primeiro”. “Confesso-vos: está a ser duro, mas está a ser bom”, rematou.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?