Encontro de Escolas de Ciclismo reune 140 jovens no Avepark

A alegria foi a tónica dominante do Encontro de Escolas de Ciclismo – Guimarães Cidade de Desporto que reuniu, no sábado, dia 12 de junho, no AvePark, cerca de 140 jovens ciclistas em representação de 20 equipas. Organizado conjuntamente pela Associação de Ciclismo do Minho e pela Federação Portuguesa de Ciclismo, com o apoio do Município de Guimarães.

Foto: ACM

A iniciativa foi promovida em condições de segurança e no cumprimento das orientações da Direção-Geral da Saúde e das normas concertadas entre aquela entidade e a FPC.

O entusiasmo pelo regresso às atividades desportivas marcaram o Encontro de Escolas de Ciclismo – Guimarães Cidade de Desporto, o primeiro para a Zona Norte do País na vertente de ciclismo de estrada. Na verdade, apesar de ainda existirem limitações à realização de atividades desportivas, os jovens atletas extravasaram efusivamente a sua alegria pelo reencontro com os colegas e o regresso ao desporto. “A retoma da atividade desportiva é um claro sinal de esperança”, afirmou Ricardo Costa, vereador do Desporto da autarquia de Guimarães, que assistiu a diversas corridas, recordando que “a essência do desporto está na formação e, por isso, a Câmara Municipal de Guimarães colabora neste tipo de iniciativas, sobretudo destinadas aos mais jovens”.


No aspeto desportivo, a equipa Vilanovense destacou-se na classificação coletiva depois de ter colocado atletas em quase todos os pódios. Seguiram-se na classificação a Seissa/KTM, UC Trofa, CC Barcelos e o Penafiel Bike Clube fez quinto lugar.

Individualmente, André Maia (Maiatos) e Bruna Gonçalves (ADRT Tondela) evidenciaram-se em juvenis, depois de concluídas as duas provas de contrarrelógio e em linha).
Em infantis, destacaram-se Afonso Silva (Seissa/KTM) e Mariana Maia (Maiatos) que foram os melhores nas provas de destreza e em Linha, enquanto em iniciados se evidenciaram Martim Quitério (CCM – Clube Ciclismo de Mirandela) e Matilde Fernandes (Seissa/KTM).
No escalão dos mais pequenos, Pupilos/Benjamins, o destaque foi para Tomás Garcês (Silva & Silva/ADRAP/Sentir Penafiel) e Mafalda Rodrigues (UC Trofa).
No AvePark, local com amplas condições para a realização do Encontro de Escolas de Ciclismo – Guimarães Cidade de Desporto, esteve também presente a deputada à Assembleia da República e candidata a presidente da Câmara de Guimarães, pela CDU, Mariana Silva.

“Fico muito satisfeito por esta prova se ter realizado no Avepark porque aproxima muito os jovens e aumenta a compreensão em relação ao Parque de Ciência e Tecnologia. Ver as crianças e jovens atletas a praticarem ciclismo neste parque, onde se conjuga tecnologia com saúde e entidades de grande intensidade em conhecimento científico e tecnológico, é fundamental para que os jovens percebem que esta interação entre desporto e academia é fantástica. Ao mesmo tempo mostramos o que de melhor se faz aqui em Guimarães”, afirmou Ricardo Costa, o vereador com o pelouro do Desporto.
“Foi fabuloso ver o Avepark transformado em pista de ciclismo””, salientou Ricardo Costa garantindo que ficou “muito satisfeito quando a ACM decidiu vir para cá e desde logo dissemos que sim porque é importante. E é também importante criar uma rotina de desporto e atividade desportiva porque foi um ano muito difícil, este ano de pandemia criou muitos constrangimentos ao nível do desporto e nós tínhamos de dizer presente quando fomos chamados a este desafio”.
O vereador do Desporto da Câmara Municipal de Guimarães salientou que o Encontro de Escolas de Ciclismo “é uma forma de alargar a oferta. Não estamos apenas restringidos ao Downhill ou ao BTT, também estamos abertos ao Ciclismo de Estrada. Isto é importante para que a oferta aumente em Guimarães porque a ACM tem aqui uma presença muito forte e faz todo o sentido porque o ciclismo merece este reconhecimento e este cuidado que Guimarães tem tido com a Associação de Ciclismo do Minho”.

“O objetivo é a formação dos jovens atletas”, Arménio Alves (Vilanovense)


Arménio Alves, diretor desportivo da equipa Vilanovense, apesar da vitória da sua equipa, salientou que “nas categorias de formação o objetivo nunca é a vitória, é fazer os jovens atletas crescer e evoluir a nível desportivo e como seres humanos”. “Claro que os resultados surgem como acréscimo e é muito bom subir aos lugares do pódio. Mas o grande objetivo é a formação dos nossos atletas”, reforçou. O diretor desportivo do Vilanovense explicou que, mesmo com alguns contratempos da corrida em linha (furo) “o importante foi estarmos cá, fazermos uma boa prova e fazermos parte deste evento, desta festa”.
.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?