Espetáculos ao ar livre, gratuitos ou não, devem ter bilhetes e lugares marcados

De acordo com o comunicado publicado no site da DGS, os recintos de espetáculo ao ar livre “devem estar devidamente delimitados, permitir o acesso apenas aos titulares de bilhete de ingresso, ainda que o espetáculo seja de acesso gratuito, não sendo permitida a entrada física sem controlo por colaborador técnico do espetáculo”.

A nota diz ainda que os lugares no recinto de espetáculo ao ar livre devem estar previamente identificados, “dando preferência a lugares sentados, cumprindo um distanciamento físico entre espectadores não coabitantes de 1,2 metros, atendendo a que os espetadores não se movimentam”.

Nos espetáculos com palco, “não devem ser ocupadas as duas primeiras filas junto ao palco” ou “deve ser garantida a distância de, pelo menos, dois metros entre o palco e a primeira fila de espetadores a ocupar”.

Os intervalos, sempre que possível, devem ser “evitados ou reduzidos ao mínimo indispensável”, de forma a evitar a movimentação de pessoas. O uso de máscara é obrigatório durante toda a duração do evento.

O período de entradas e saídas do público deve ser “alargado, para que a entrada dos espectadores possa ser desfasada, cumprindo, no acesso, as regras de distanciamento físico mínimo de 1,5 metros entre pessoas não coabitantes”, lê-se.

©2023 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?