ESTRANGEIROS CONTINUAM A DOMINAR O GRANDE PRÉMIO DO MINHO

Os corredores estrangeiros continuam a dominar o 31º Grande Prémio do Minho. A segunda etapa, hoje, sábado, dia 26 de junlho, foi disputada ao longo de 98 quilómetros, com partida e chegada em Vieira do Minho, foi ganha pelo belga Jelle Vermoote (ACROG/Pauwels Sauzen/Balen BC). O colombiano Jhonatan Chaves (Team Ingenieria de Vías/Monsalud) conservou a camisola amarela. No domingo, disputa-se a derradeira e decisiva etapa entre Melgaço e Castro Laboreiro. 

O mau tempo da manhã deste sábado obrigou a organização a alterar o percurso previsto, eliminando o ponto mais duro, a montanha de primeira categoria, cuja descida seria extremamente perigosa com estrada molhada.
A alteração não impediu a competitividade e a corrida desenrolou-se a alta velocidade. As tentativas de fuga sucederam-se, mas o pelotão respondeu sempre bem, rolando compacto durante a maior parte da tirada.
A fuga mais significativa teve assinatura do mexicano Daniel Morales (Fundación Lintxu/GD Indarra), mas o corredor do continente americano não teve capacidade para levar iniciativa até à meta. Na chegada dois ciclistas acabariam por destacar-se. Jelle Vermoote triunfou diante de Pedro Leme (Fortunna/Maia Formação). O pelotão gastou mais três segundos do que estes dois corredores, encabeçado por Cristobal Ramírez (Arte en Transfer/LPS).
Jhonatan Chaves chegou integrado no pelotão principal, conservando o primeiro lugar na classificação geral. Tem 23 segundos de vantagem sobre Joran Wyseure (ACROG/Pauwels Sauzen/Balen BC) e 34 segundos de margem para Alonso Echevarria (Banco Santander), que estão nas posições imediatas. João Macedo, quarto da geral, a 58 segundos, mantém o estatuto de melhor português.
O dono da camisola amarela (Discover Melgaço) é também o primeiro na montanha (camisola azul) e nos pontos (camisola verde ). Fábio Fernandes (Efapel/Escola de Ovar) é o melhor júnior de primeiro ano (camisola laranja) e Daniel Dias (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact) tem o estatuto de melhor minhoto (camisola branca). Por equipas comanda a colombiana Team Ingenieria de Vías/Monsalud.
As decisões estão guardadas para os últimos 105,6 quilómetros, a percorrer neste domingo, entre Melgaço (12h00) e Castro Laboreiro (15h00). A chegada coincide com um prémio de montanha de primeira categoria.
No decurso da etapa os corredores terão que enfrentar quatro contagens de montanha na Variante de Melgaço (12h29 e 13h19), Fiães (14h09) na meta final em Castro Laboreiro (15h01). As metas volantes serão em Alvaredo (12h45 e 13h35 e em Melgaço (13h04).
Destinado ao escalão de juniores e organizado pela Associação de Ciclismo do Minho, em colaboração com a Federação Portuguesa de Ciclismo, o 31º Grande Prémio do Minho conta com um pelotão de cerca centena e meia de ciclistas em representação de 24 equipas, 17 portuguesas, uma belga, uma colombiana e cinco espanholas.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?