FESTIVAIS GIL VICENTE NÃO PARAM ATÉ À ÚLTIMA NOTA

Criações de Marco Mendonça, João Pedro Leal, Eduardo Molina, Mónica Calle, Gonçalo Fonseca e Nuno Preto avançam para a frente de palco na última semana da 32.ª edição dos Festivais Gil Vicente, a festa de teatro de Guimarães que decorre até 16 de junho.

Após duas semanas com criações de Pedro Gil, Miguel Castro Caldas, João Sousa Cardoso, Manuela Ferreira e de seis grupos de teatro de amadores de Guimarães, as criações de Marco Mendonça, João Pedro Leal, Eduardo Molina, Mónica Calle, Gonçalo Fonseca e Nuno Preto avançam para a frente de palco para a última ronda de espetáculos, que decorre até 16 de junho. Os Festivais Gil Vicente reentram em cena já esta quinta-feira com “A Praça” a levar o teatro ao espaço do antigo Mercado Municipal, seguida da entrada em palco de “Parlamento Elefante”, de “Ensaio para uma Cartografia” e de “Ponto de Fuga”, completando o círculo de uma festa protagonizada em Guimarães por todos os amantes praticantes de teatro, sejam profissionais, amadores ou estudantes, juntos numa celebração que integra, para além de espetáculos, formações, oficinas e encontros e se abre ao Gangue de Guimarães e aos alunos da Universidade do Minho e do Teatro Oficina.

A festa do teatro completa-se com o Gangue de Guimarães e os alunos da Licenciatura em Teatro da Universidade do Minho e das Oficinas do Teatro Oficina a assaltarem o programa com “licença para atuar” em diversas atividades paralelas como formações, oficinas e encontros ao longo desta edição dos FGV. Os alunos de teatro da Universidade do Minho juntam-se, pela primeira vez, a esta celebração da arte teatral em Guimarães, com os finalistas da licenciatura a apresentarem as suas produções originais independentes. Há ainda três laboratórios curriculares do curso no programa. Tudo isto a passar-se no CIAJG e no Espaço Oficina, local regularmente visitado por estes alunos para desenvolvimento de diversas atividades ao longo do ano letivo.

Depois de lançar um desafio aos artistas do Gangue de Guimarães para que apresentassem um projeto de desenvolvimento artístico para um período de três anos, o Teatro Oficina apresenta publicamente, este sábado, as propostas escolhidas para o programa ‘Artista no Centro’.

E porque todos os encontros merecem ser fechados em festa, no último dia dos Festivais Gil Vicente (16 junho), a comunidade teatral de Guimarães é convidada a rumar ao Círculo de Arte e Recreio pelas 18h30 para uma conversa em torno do festival e um jantar – mais um momento de convívio entre os praticantes de teatro.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?