Fundação Montepio ofereceu viatura à CERCIGUI

A Fundação Montepio ofereceu esta terça-feira, 15 de dezembro, uma viatura adaptada à CERCIGUI – Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos com Incapacidade de Guimarães, no âmbito da 13.ª edição do projeto Frota Solidária.

O projeto Frota Solidária “concretiza uma cadeia de solidariedade objetiva e transparente, orientada à inclusão e à redução das desigualdades sociais, e envolve os contribuintes, através da consignação fiscal”, pode ler-se em nota enviada às redações.

A Fundação Montepio enquanto “entidade promotora, financiadora e distribuidora das viaturas, mas também a seguradora Lusitânia (Grupo Montepio), oferece a primeira anuidade do seguro automóvel, a empresa Auto Ribeiro, que adapta e transforma as viaturas, e as IPSS beneficiadas, que atuam junto de públicos mais vulneráveis”.

Através da atribuição de viaturas adaptadas a Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), a Fundação Montepio responde ao objetivo de “redução das desigualdades fixado pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, e procura contribuir para uma sociedade mais coesa e solidária, para a melhoria da qualidade dos serviços e das respostas sociais oferecidas pelas IPSS e para a redução do isolamento da população”.

Este projeto Frota Solidária, desenvolvido desde 2008, “destina-se a IPSS que trabalham com públicos vulneráveis, em especial pessoas portadoras de deficiência, crianças e jovens, pessoas idosas e população económica e socialmente desfavorecida, e surge alinhada com as preocupações ambientais – as viaturas asseguram o controlo das emissões de CO2, restringindo-as ao limite das 180g”. Este ano foi atribuída, pela primeira vez, uma viatura elétrica.

A Frota Solidária arrancou como resposta “à necessidade sinalizada por entidades da economia social de promoção de uma maior e melhor mobilidade dos seus utentes, e resulta dos montantes que, a cada ano, os contribuintes portugueses atribuem à Fundação Montepio através da Consignação Fiscal e que esta Fundação devolve à sociedade civil através da aquisição de viaturas que, depois de transformadas e adaptadas, são oferecidas a instituições de solidariedade social de todo o país”.

Desde 2008, e ao longo de 13 edições (2020 inclusive), o projeto assegurou a entrega de 238 viaturas, “através de uma seleção de candidaturas que procura garantir uma distribuição geográfica adequada, mas também critérios de equidade suscetíveis de satisfazer necessidades distintas e de reconhecimento do mérito e da qualidade de intervenção assegurada por cada uma das IPSS beneficiadas”.

A cerimónia realizou-se hoje, em Lisboa e garantiu a oferta de um total de 15 viaturas adaptadas a 15 instituições de todo o país.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?