GENTILEZA GERA GENTILEZA

Por Eliseu Sampaio.

Habituei-me a ver na Cervejaria Martins, em pleno coração da cidade, uma placa devidamente encaixilhada, com esta frase simples. As frases simples como esta, pouco rebuscadas, são habitualmente as mais significativas. Como são significativas as coisas simples desta vida.

Com esta edição do Mais Guimarães entregamos, gratuitamente, a edição de março da revista da Cidade-Berço. Nela, a entrevista a Marcelino da Rosa, um cabo-verdiano com o coração dividido entre a terra que o viu nascer e Portugal, com especial destaque para Guimarães, cidade que escolheu para viver e que o acolheu, o admitiu no seu seio como um dos seus.

Marcelino da Rosa completou no início do mês 70 anos de vida, tendo passado os últimos 50 anos na cidade-berço, contribuindo para o seu desenvolvimento, integrando-se nas rotinas e dinâmicas de uma cidade que também é sua. Tido como uma profissional exemplar conquistou a admiração de muitos, casou com uma vimaranense, constituiu família, tem duas filhas, dois netos e, gradualmente tornou-se um exemplo de sucesso, dos maiores que a sociedade vimaranense pode expor atualmente.

“Tento ser um homem digno na sociedade, respeitar todas as pessoas para ser respeitado.” Disse Marcelino quando lhe perguntamos quem é? Uma resposta simples e significante.

Quem segue estes dignos princípios arrisca-se a ter uma vida mais feliz e a receber de volta tudo quanto dá, e geralmente, em maior porção.
Parabéns caro Marcelino da Rosa, que a vida continue a devolver-lhe todos os sorrisos.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?