GUIMARÃES ADERIU AO “AUTARQUIAS SEM GLIFOSATO” DA QUERCUS

O Município assinou o manifesto da associação ambiental, que visa colocar “a saúde pública e o ambiente em primeiro lugar”. O herbicida tem um impacto ambiental negativo a longo prazo.  

O manifesto de adesão “Autarquias sem Glifosato”, da QUERCUS, foi assinado por 16 autarquias do país. Guimarães faz parte desse grupo. O Município, segundo comunicado de imprensa, “tem vindo a testar soluções na abolição dos herbicidas químicos e eliminou totalmente o uso de herbicidas tipo glifosato há cerca de três anos”. O manifesto da QUERCUS procura mudar a “prática generalizada” em Portugal “do uso do glifosato para controlo de plantas infestantes”. De acordo com a informação publicada pelo executivo, a adesão a esta campanha “reflete-se como uma boa prática numa abordagem mais alargada de olhar o espaço público”, priorizando “a saúde pública e o ambiente”.

Em Guimarães, a remoção de plantas infestantes faz-se com soluções técnicas como “a monda manual” e a “monda moto-manual e mecânica”. Noutras situações, mais “específicas”, o controlo é feito através de “soluções biológicas” e “produtos de origem natural”. Em Portugal, de 308 municípios, apenas 16 não usam glifosato. O uso do herbicida está autorizado pela Comissão Europeia até 2022, decisão tomada em 2017 (o período de licenciamento é de cinco anos).

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?