GUIMARÃES APOSTA NA INTEGRAÇÃO SOCIAL E INTERCULTURALIDADE

 

O Museu Alberto Sampaio recebeu esta manhã a apresentação do projeto TDI – Território Desenvolvido e Intercultural. Numa parceria entre a Câmara Municipal e a Sol do Ave, este é um projeto que visa contribuir para o desenvolvimento e integração social.

Este é um projeto de mediadores municipais e interculturais, que vai atuar junto das comunidades ciganas e migrantes do concelho, e que se vai estender desde este ano até dezembro de 2021. Para Paula Oliveira, vereadora responsável pela Ação Social , este é um projeto que vai “contribuir para o desenvolvimento e coesão social”. A vereadora salientou ainda que “Guimarães é um concelho que sabe receber e integrar e que sabe respeitar a diferença”.

Também Domingos Bragança marcou presença na cerimónia de apresentação e destacou a importância de se conseguir fazer um trabalho bem feito, de modo a ser um exemplo para outras cidades, portuguesas e estrangeiras. “Se implementarmos bem este projeto podemos dar a conhecer à Europa e ao Mundo a forma como integramos as comunidades migrantes e servir de exemplo”, referiu, acrescentando ainda que a integração continua a ser um problema, problema essa ao qual não se têm dado as respostas certas.

O TDI está, de acordo com a explicação de Marta Coutada, da Sol do Ave, organizado em quatro grandes dimensões, que depois se subdividem em várias atividades. Rede para a interculturalidade, capacitação para a inclusão, educação para a inclusão e emprego e empregabilidade social são os principais focos, levando depois a iniciativas como a organização de um mercado intercultural. Vão também ser desenvolvidos três workshops no mês de junho, no dia 12 e dois no dia 19, inseridos nestas temáticas e subordinados aos temas “Práticas bem-sucedidas numa perspetiva multissetorial”, “Estratégias de envolvimento e participação das comunidades ciganas na intervenção” e “A importância da escolarização e da profissionalização”. Os três vão realizar-se na sala de conferências do Museu Alberto Sampaio e têm entrada gratuita, ainda que mediante inscrição.

A cerimónia contou ainda com a abertura da exposição Singular do Plural, que vai estar no Museu até ao dia 20 de junho e que pretende influenciar positivamente a imagem social sobre a comunidade cigana. Estão expostas 20 fotografias de 20 ciganos, com destaque para as suas profissões e percurso académico.

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?