GUIMARÃES APRESENTA SALDO NATURAL POSITIVO, CONTRARIANDO O PANORAMA NACIONAL

A cidade-berço conquistou, em 2018, um saldo natural positivo, algo que contraria o panorama nacional, em que o saldo continua a ser negativo. Os dados são do INE (Instituto Nacional de Estatística).

O saldo natural (diferença entre o número de nados vivos e o número de óbitos) de Guimarães, relativo ao ano passado, é de 62. Em comparação com os anos anteriores, 2018 foi um ano mediano para o concelho. Desde 2011, o melhor saldo positivo alcançado ocorreu em 2016, em que nasceram mais 217 pessoas do que aquelas que faleceram. Em contrapartida, 2013 foi o ano que teve o pior registo (sete). Ainda assim, ao longo destes oito anos, Guimarães nunca apresentou um saldo natural negativo, enquanto Portugal apresenta este resultado pelo décimo ano consecutivo.

Relativamente aos nascimentos, Guimarães foi o berço de 1.262 bebés em 2018. Este é um número maior do que aquele registado em 2017 (1.251), mas menor do que em 2016 (1.313).

Leia o artigo na íntegra na nova edição do Mais Guimarães.

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?