GUIMARÃES CELEBRA DIA INTERNACIONAL DOS MUSEUS

Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) e Casa da Memória de Guimarães (CDMG) de portas abertas e com atividades para todos este sábado.

O Centro Internacional das Artes José de Guimarães (CIAJG) e a Casa da Memória de Guimarães (CDMG) celebram o Dia Internacional dos Museus. Para além de abrirem as suas portas para mostrar as suas exposições, propõem um conjunto de oficinas para famílias e visitas performativas que se prolongam até à meia-noite.

Às 11h00, no Centro Internacional das Artes José de Guimarães, Gonçalo Fonseca é o responsável pela oficina “Máquina de fazer Museus”. As máscaras da coleção do CIAJG serão o ponto de partida para esta oficina dirigida a crianças e a famílias, em que serão construídas máscaras a partir de materiais que são acessíveis a todos, incluindo elementos naturais como cascas e ramos de árvores, folhas e pedras. À mesma hora, na Casa da Memória, decorre a visita-jogo “Auxiliar de Memória” que permitirá percorrer as duas naves deste centro interpretativo através de diferentes perspetivas, apontando para aspetos nem sempre visíveis da sua exposição permanente.

Também na Casa da Memória, pelas 15h00, a atriz, figurinista e cenógrafa Cristina Cunha apresenta a exposição “Oficina Excêntrica”, que poderá ser visitada por todos até 01 de setembro. Cristina Cunha vem trabalhando em freguesias fora do centro de Guimarães – Briteiros, Pevidém, Ponte, S. Torcato e Taipas – em oficinas que exploram a plasticidade de materiais usados no teatro, trabalhando a criação de máscaras e marionetes, adereços e figurinos. São os objetos criados nessa Oficina Excêntrica que o público poderá agora ver nesta exposição. De volta ao Centro Internacional das Artes José de Guimarães, às 17h00, o público poderá participar na visita performativa “Ponto de Fuga”. Criada por Nuno Preto, esta é uma viagem performativa ao CIAJG em que os visitantes são autorizados a deixar escapar o olhar para onde, normalmente, não olham e a deixar passar o corpo para onde ele, normalmente, não mexe.

A celebração do Dia Internacional dos Museus terminará com uma visita peculiar, em horário noturno. “À noite vê-se melhor” tem partida marcada na CDMG às 21h30. Dois museus, 200 metros de distância e uma mesma avenida. A equipa de monitores e mediadores da Casa da Memória de Guimarães e do Centro Internacional de Artes José de Guimarães leva os visitantes a conhecer estes dois espaços, numa visita em forma de cadáver esquisito. Cada um dos guias é responsável por uma única sala e não terá contacto prévio com a apresentação dos colegas. Pelo meio, uma surpresa: uma performance de António Poppe.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?