Guimarães estabelece relações com vista a um acordo de cooperação com o Cazaquistão

Está prevista uma possível geminação de Guimarães com Turquestão, uma das cidades históricas do Cazaquistão, considerada a sua capital histórica.

Na reunião de Câmara desta segunda-feira, 21 de dezembro, Domingos Bragança, presidente da Câmara, disse que Guimarães está a desenvolver esforços para o estabelecimento de relações estruturadas e permanentes com o Cazaquistão, conversações que surgem na sequência da visita do Embaixador do Cazaquistão a Guimarães, Daulet Batrashev, ocorrida no passado dia 29 de setembro. 




Domingos Bragança disse que “está a ser preparado um acordo de cooperação ou geminação com Turquestão, uma das cidades históricas do Cazaquistão, com um registo arqueológico que remonta ao século IV, e que é considerada a sua capital histórica, após ter tido esse estatuto dos séculos XVI a XVIII”. As conversações em curso visam, essencialmente, o estabelecimento de relações económicas e culturais preferenciais, com enfoque em áreas como a educação, o turismo e as ações humanitárias.

“Uma excelente oportunidade para diversificação dos tradicionais mercados para a nossa economia regional”

Domingos Bragança, presidente da CMG

O Cazaquistão, Estado da Ásia Central, é o 9º maior país em área e o 63º em população, com os seus cerca de 19 milhões de habitantes.

“O Cazaquistão afigura-se uma excelente oportunidade para diversificação dos tradicionais mercados para a nossa economia regional, enquanto que, na ótica cultural e patrimonial, possibilita o estabelecimento de pontes e contactos com uma região do mundo com a qual o relacionamento institucional e entre cidadãos tem sido demasiado escasso”, diz o presidente da Câmara, acrescentando a ideia que esta será também uma oportunidade com enorme potencial para a criação de novos mercados emissores para o turismo de Guimarães.




A aproximação entre o Cazaquistão e Guimarães é fruto da abertura da Embaixada do Cazaquistão em Portugal, o que veio permitir intensificar a cooperação bilateral, assim como a realização de várias missões de empresários para a criação de joint ventures e a implementação de projetos de investimento.

Domingos Bragança referiu ainda que está planeado um Consulado do Cazaquistão em Guimarães, uma decisão que, segundo o edil, “passa pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros e pelo seu Ministro”, mas que será uma boa oportunidade de afirmação internacional de Guimarães.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?