Guimarães Jazz 2020 centrado em músicos portugueses

Na sua 29ª edição (1992-2020) o Guimarães Jazz aposta num alinhamento é centrado sobretudo em projetos que envolvem músicos portugueses e alguns músicos estrangeiros a residir em Portugal. O Festival decorre de 12 a 21 de novembro.

A única exceção serão os Radiohead Jazz Symphony, conjunto de seis músicos holandeses dirigidos por Reinout Douma que. ainda assim, atuarão com a Orquestra de Guimarães.

“Exploramos um formato diferente do habitual que permite desenvolver um olhar mais alargado sobre o panorama musical nacional e que é, ao mesmo tempo, uma forma de catalisar novas colaborações e suscitar diferentes aproximações artísticas”, explica Ivo Martins, diretor artístico do festival.

O Festival procurou olhar para o cenário de incerteza como uma oportunidade para descobrir novos pontos de vista sobre o jazz que possam, simultaneamente ir de encontro às expectativas e desejos dos artistas e do público.

Programa:

12 nov., Grande Auditório do CCVF, 21H30

Andy Sheppard, “Costa Oeste”

13 nov., Grande Auditório do CCVF, 21H30

1ª parte – Peter Evens, “Duo Set” com Gabriel Ferrandini

2ª parte – Peter Evens, “The Book of Void”

14 nov., Grande Auditório do CCVF, 21h30

César Cardoso Ensemble

15 nov., Grande Auditório do CCVF, 17h00

Projeto Bing Band ESMAE/ Guimarães Jazz

15 nov., Black Box do CIAJG, 21h30

Projeto Porta Jazz/ Guimarães Jazz

Hugo Raro, “Sombras da Imperfeição” – concerto desenhado

18 nov., Pequeno Auditório do CCVF, 21h30

Projeto Sonoscopia/ Guimarães Jazz

19 nov., Grande Auditório do CCVF, 21h30

Radiohead Jazz Symphony & Orquestra de Guimarães (direção de Reinout Douma)

20 nov., Grande Auditório do CCVF, 21h30

Julian Arquelles, “Aqui e Agora”

21 nov., Grande Auditório do CCVF, 21h30

Pedro Melo Alves, Omniae Large Ensemble

©2020 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?