Guimarães lidera subida do número de desempregados em Portugal

Guimarães foi o concelho que registou o maior aumento do número de desempregados em julho deste ano, de forma destacada, face ao mesmo mês do ano passado. A indústria do couro, do têxtil e do vestuário foram os setores mais afetados.

iefp-com-barra

Guimarães foi o concelho que registou o maior aumento do número de desempregados em julho deste ano, de forma destacada, desde o mesmo mês do ano passado. A indústria do couro, do têxtil e do vestuário foram os setores mais afetados.

© Direitos Reservados

Com um aumento de 1.032 novos desempregados face a julho de 2022, Guimarães destaca-se de forma isolada no primeiro lugar. Em segundo lugar surge o concelho do Seixal, com mais 567 novos desempregados. Marco de Canaveses segue-se na tabela com um crescimento de 487 novos inscritos no IEFP.

De acordo com informações do Jornal de Notícias, as indústrias do couro, têxtil e vestuário, que predominam na região norte e em Guimarães, foram os setores que registaram a maior subida no desemprego.

Segundo a mesma investigação, mais de metade de novos desempregados portugueses encontram-se no norte do país. Esta região registou uma subida de 5.415 desempregados. Já a nível nacional, o número de pessoas inscritas no IEFP aumentou em 10.578.

A nível dos concelhos que envolvem Guimarães, Braga registou mais 311 desempregados, Santo Tirso registou mais 278, Vizela mais 220 e em Fafe, o número de novos desempregados cresceu 183. De acordo com o JN, o Governo lançará um plano de formações para procurar diminuir o crescimento do desemprego.

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

PUBLICIDADE

Ribeiro & Ribeiro
Instagram

JORNAL

Tem alguma ideia ou projeto?

Websites - Lojas Online - Marketing Digital - Gestão de Redes Sociais

MAIS EM GUIMARÃES