GUIMARÃES PROMOVE A ATIVIDADE FÍSICA COM 2025 NO HORIZONTE

O Conselho Consultivo para a elaboração do Plano Municipal de Promoção da Atividade Física, Saúde e Qualidade de Vida de Guimarães reuniu, pela primeira vez, esta sexta-feira de manhã, no Multiusos de Guimarães, dando início ao processo de preparação do documento estratégico que tem por missão combater o sedentarismo e aumentar a atividade física regular no concelho, no âmbito de um projecto liderado pela Câmara Municipal e pela Tempo Livre, através do Centro de Estudos do Desporto. A estratégia será pensada para o horizonte 2025 e tem na expressão “Guimarães Ativa” a sua inspiração.

Pedro Sarmento Lopes, presidente do novo Conselho Consultivo, destacou a adesão à iniciativa: “não é normal uma iniciativa destas ter todo este envolvimento. É um caminho novo que está a ser trilhado”. Vítor Dias, diretor geral da IPDJ, reforçou a ideia de que esta é uma iniciativa inovadora e destacou a importância dos estudos que se avizinham: “é preciso conhecer para intervir”.

Por sua vez, Ricardo Costa, vereador do Desporto da Câmara Municipal de Guimarães, começou por comparar a perceção do público quanto à prática do desporto, com o número de pessoas que realmente praticam. “Ao contrário do que as pessoas pensam, atividade física não aumentou nos últimos anos e há estudos que demonstram isso”, referindo-se aos mais recentes estudos e relatórios da Organização Mundial de Saúde e da União Europeia, assim como pelas Orientações da União Europeia para a Atividade Física, Programa Nacional de Desporto Para Todos, Plano Nacional de Atividade Física e Estratégia Nacional para a Promoção da Atividade Física, da Saúde e do Bem-estar.

Com o Plano Municipal de Promoção da Atividade Física, o Conselho Consultivo pretende aumentar os índices de atividade física regular e prática desportiva, generalizar a prática desportiva em idade escolar, impulsionar o desporto como uma ferramenta de inclusão social, reduzir diferenças em termos de prática desportiva entre homens e mulheres, incrementar os índices de saúde, bem-estar e qualidade de vida dos cidadãos. “As cidades onde existem mais qualidade de vida são as que têm maior atividade física”, disse Ricardo Costa.

A estratégia envolverá o empenho de diferentes entidades que por iniciativa conjunta da Câmara Municipal de Guimarães e da Tempo Livre serão agregadas a este Plano Municipal, designadamente a ARS Norte/Direção Geral de Saúde, Universidade do Minho, Juntas de freguesia, associações desportivas, entidades privadas e IPSS, estabelecimentos de ensino e unidades de saúde. “É a primeira reunião de muitas que nos esperam. Em 2025 queremos ter o plano pronto”, concluiu o vereador.

O Conselho Consultivo do Plano Municipal é presidido por Pedro Sarmento Lopes (Faculdade de Desporto da Universidade do Porto) e integra ainda Adelina Pinto (vereadora da Educação e Juventude, Câmara Municipal de Guimarães), Ricardo Costa (vereador do Desporto, Câmara Municipal de Guimarães), Paula Oliveira (vereadora da Ação Social, Câmara Municipal de Guimarães), Amadeu Portilha (presidente da direção da Tempo Livre), Paula Nogueira (diretora do Centro de Estudos do Desporto-Guimarães), António Lourenço (diretor clínico do Centro Médico do Desporto de Guimarães), Carlos Guimarães (diretor executivo do Agrupamento de Centros de Saúde do Alto Ave), Vitor Pardal (coordenador nacional das Unidades de Apoio ao Alto Rendimento na Escola), Pedro Teixeira (diretor para a Área da Promoção da Atividade Física), Beatriz Pereira (Instituto de Estudos da Criança, Universidade do Minho), Dimas Pinto (Instituto de Estudos Superiores de Fafe), Abel Figueiredo (Escola Superior de Desporto de Rio Maior), Vitor Dias (diretor Regional do IPDJ) e Luís Covas (coordenador distrital do Desporto Escolar).

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?