HOSPITAL SENHORA DA OLIVEIRA JÁ REALIZA ANGIOGRAFIA CARDÍACA

O Hospital da Senhora da Oliveira Guimarães, através do seu Serviço de Imagiologia e do Serviço de Cardiologia, passou a realizar Angiografias TC Cardíacas. Trata-se de um exame que permite realizar estudos cardíacos de forma não invasiva. Esta técnica passou a ser possível com a instalação do equipamento de Tomografia Computorizada (TC) de 128 cortes no Hospital.

A Angiografia TC Cardíaca permite estudar problemas relacionados com a estenose ou obstrução dos vasos do coração. Esta complexa técnica exige uma equipa de profissionais diferenciada e altamente preparada. É realizado por uma equipa multidisciplinar que compreende Técnicos de Radiologia, Médicos Radiologistas e Cardiologistas, Enfermeiros e Assistentes Operacionais. O Hospital prevê que cerca de 200 doentes por ano possam realizar este exame diferenciado.

O Responsável do Serviço de Imagiologia do Hospital, Pedro Sousa, refere a este propósito que “as vantagens deste exame são imensas. Principalmente para os doentes. É realizado por profissionais de saúde que conhecem, o que permite uma maior tranquilidade, e deixam de ter de se deslocar a outros hospitais para realizarem estas intervenções, com todas as vantagens que daí advêm”.

Decorrente desta nova técnica, o Serviço de Imagiologia está a organizar a Reunião Científica “Angio TC Cardíaco”, que ocorre amanhã, 12 de maio, no auditório do Hospital. Um evento organizado para que todos os profissionais possam adquirir as competências necessárias para a realização deste exame e, segundo a organização, os objetivos passam ainda por fazer uma revisão da anatomia cardíaca e coronária, por conhecer as principais indicações clínicas, por saber as etapas de uma Angiografia TC Cardíaca e, finalmente, por conhecer os métodos de pós processamento. Este encontro terá como participantes Técnicos de Diagnóstico e Terapêutica, Médicos e Enfermeiros.

Estas recentes inovações no Serviço de Imagiologia do Hospital surgem na sequência do recrutamento de médicos e técnicos, assim como de um projeto de requalificação do parque tecnológico de imagem no valor de 2,5 milhões de euros. Projeto este que teve o apoio essencial da comunidade da região, quer através de empresas quer através de individualidades.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?