Iniciativa “Conversar com um cientista” leva 300 crianças à UMinho para aprender ciência

No âmbito desta iniciativa, inserida na segunda edição da Escola Ciência Viva de Braga (ECV Braga), cerca de três centenas de alunos do primeiro ciclo aprenderam ciência na instituição minhota, para que "despertem a curiosidade no mundo que as rodeia", apontou o coordenador do projeto, Pedro Dias.

1200

No âmbito desta iniciativa, inserida na segunda edição da Escola Ciência Viva de Braga (ECV Braga), cerca de três centenas de alunos do primeiro ciclo aprenderam ciência na instituição minhota, para que “despertem a curiosidade no mundo que as rodeia”, apontou o coordenador do projeto, Pedro Dias.

© Universidade do Minho

“Estamos a introduzir as crianças às ciências e às vertentes do método científico, desenvolvendo-lhes competências em diferentes áreas, como Tecnologia, Sociedade, Arte e Comunicação, Espaço e Natureza”, ressalvou o coordenador do ECV Braga. Durante meio ano, 308 estudantes “criaram, experimentaram, descobriram e fizeram do CCVB a sua escola”.

A iniciativa contou com a presença de 14 cientistas da área da Matemática, Química, Física e Biologia, do Centro de Física, do Centro de Biologia Molecular e Ambiental (CBMA), do Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas (LIP-UMinho) e, ainda, do Instituto de Investigação em Ciências da Vida e Saúde.

Os cientistas partilharam de que forma a ciência se aplica no dia a dia, através de fotografias, gráficos, vídeos, objetos e slides. Para Cláudia Carvalho Santos, do CBMA, este foi “um momento de aprendizagem também para os cientistas, pois somos alvo de perguntas diferentes e obrigados a alguma ginástica mental para responder simples e claro; já as crianças acabam por conhecer carreiras e novas áreas do saber, questionando coisas com que se deparam diariamente e despertando a curiosidade e vontade de aprender”.

Os participantes “imprimiram em 3D, programaram, criaram mecanismos, exploraram o mundo natural e o espaço, treinaram como um astronauta e fizeram experiências num laboratório”, frisou Pedro Dias.

O balanço desta parceria foi positivo e a instituição pretende continuar no novo ano letivo, alargando a colaboração a atividades como o Café com Ciência, a Noite Europeia dos Investigadores e o Congresso Nacional de Comunicação de Ciência (SciComPT).

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

PUBLICIDADE

Ribeiro & Ribeiro
Instagram

JORNAL

Tem alguma ideia ou projeto?

Websites - Lojas Online - Marketing Digital - Gestão de Redes Sociais

MAIS EM GUIMARÃES