Juni mantém o sonho de ter um pavilhão próprio

Jerónimo Oliveira – JUNI

O vice-presidente da JUNI, Jerónimo Oliveira, fala ao Mais Guimarães sobre o impacto da pandemia Covid-19 no clube vimaranense e sobre os projetos para o futuro.

Posted by Mais Guimarães on Monday, 22 June 2020

A pandemia do Covid-19 criou problemas financeiros aos clubes, mas a Juni, apesar das dificuldades, está estável e com confiança no futuro. “A Juni tem as suas contas em dia. Devido ao Covid-19, tivemos o bar encerrado dois meses e a nível desportivo também seguimos as recomendações. Ninguém estava a contar”, lembrou Jerónimo Oliveira, vice-presidente da coletividade, sediada na freguesia da Costa. “A reabertura das piscinas, seguindo as indicações da Direção Geral da Saúde, vai permitir mostrar às pessoas que continua a ser um espaço seguro e com condições para as pessoas usufruírem deste espaço na montanha da Penha e com vista extraordinária para a cidade. As receitas são cruciais para ajudar a época desportiva e ter uma Juni financeiramente equilibrada e alicerçar projetos e ambições”, explicou. Até final do ano, algumas obras serão realizadas. “Numa primeira fase avançaremos para a requalificação dos balneários, com ajuda da Câmara Municipal. Será para arrancar no final da época balnear. E vamos construir um balneário para pessoas com mobilidade reduzida”, adiantou ao Mais Guimarães. Embora a freguesia tenha vários pavilhões, a Juni realiza grande parte dos jogos e treinos em Urgeses. O sonho de ter um pavilhão próprio está vivo e, segundo Jerónimo Oliveira, a autarquia está atenta. “Estamos a utilizar parcialmente um e o outro que utilizamos para as nossas atividades é o da escola de Urgeses. Precisamos de um espaço coberto só para as nossas equipas. Não temos nenhum projeto, mas falamos com a Câmara e a autarquia está aberta a essa necessidade. Temos de ter calma e aguardar”, concluiu.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?