KYAIA: TRABALHADORES VOLTAM A MANIFESTAR-SE EM PAREDES DE COURA

Trabalhadores voltam a manifestar-se em Paredes de Coura. Sindicato afirma que os salários de novembro foram reduzidos de “forma abusiva e ilegal”.

© Pedro Castro Esteves/ Mais Guimarães

Os trabalhadores do grupo Kyaia voltam às ruas para protestar o novo horário laboral e alegados cortes salarias. A manifestação está agendada para o dia 07 de dezembro (sábado), em Paredes de Coura. Os salários do mês de novembro dos trabalhadores da Kyaia foram novamente “reduzidos” e de “forma abusiva e ilegal” pela administração do grupo empresarial, refere o Sindicato do Calçado Minho e Trás-os-Montes via comunicado de imprensa. Segundo a mesma fonte, a redução salarial está “associada a uma decisão da administração à revelia das normas” do contrato coletivo de trabalho e “das normas do Código de Trabalho de tentar impor aos trabalhadores um aumento diário do horário de trabalho em 20 minutos”. Recorde-se que foi este o motivo pelo qual os trabalhadores da Kyaia se manifestaram em novembro, no Largo do Toural.

 A imposição de dois intervalos diários de 10 minutos pela administração perfaz um total de mais 1 hora e 40 minutos por semana, que se somam às 40 horas semanais. O salário do mês de outubro de alguns trabalhadores, como anteriormente o Mais Guimarães noticiou, foi reduzido devido ao incumprimento da imposição da administração.

“Após tentativas do Sindicato para através do diálogo e negociação directa e indirecta mediada pela DGERT, no Porto, encontrar uma solução para o conflito, a Administração manteve-se irredutível numa posição de prepotência de manutenção da sua decisão ilegal”, avança o sindicato, que solicitou “a intervenção da ACT”, apresentando ainda uma “Providência Cautelar com o objectivo de suspender a decisão do Grupo”.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?