Livre contra a construção da via do Avepark: “Destruição e poluição para o ecossistema local”

O Partido Livre assinalou o Dia Mundial da Terra, 22 de abril, com uma visita às freguesias afetadas pela via do Avepark, manifestando-se contra a construção da mesma.

avepark-Barra-+G-10-anos

O Partido Livre assinalou o Dia Mundial da Terra, 22 de abril, com uma visita às freguesias afetadas pela via do Avepark, manifestando-se contra a construção da mesma.

© Direitos Reservados

O vimaranense Luís Lisboa, membro do núcleo territorial de Braga do Livre, lembrou os “40 milhões de euros de investimento num projeto invasor, cujos sete quilómetros de extensão, vão separar a população e rasgar terrenos de Reserva Ecológica e de Reserva Agrícola Nacional”.

No Dia Mundial da Terra, o partido “coloca-se ao lado da terra e demonstra toda a sua solidariedade para com as freguesias, as pessoas, os movimentos cívicos e as associações”. “Ouçamos o alerta da população, em consequência da construção da via do Avepark e da impermeabilização deste terreno. Esta terra mudará para sempre, afetando a circulação da água, o equilíbrio do solo, os habitats e a biodiversidade”, destacaram afirmando que “a via do Avepark apenas trará destruição e poluição para o ecossistema local”.

Depois de visitar as freguesias de Barco, Prazins Sta. Eufémia, Prazins Sto. Tirso e Corvite, e, Ponte, Luís Lisboa acrescentou que “o desenvolvimento desta região só é possível com políticas que mantenham a sua coesão territorial e que respeitem os seus espaços verdes. Mais ainda, só priorizando as pessoas, a locomoção suave e os transportes públicos poderemos dar respostas eficazes aos desafios da mobilidade urbana”.

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

PUBLICIDADE

Ribeiro & Ribeiro
Instagram

JORNAL

Tem alguma ideia ou projeto?

Websites - Lojas Online - Marketing Digital - Gestão de Redes Sociais

MAIS EM GUIMARÃES