LUÍS CASTRO ANTEVÊ QUADRO DIFÍCIL EM CHAVES MAS VAI A JOGO PARA TRAZER OS TRÊS PONTOS

O Vitória desloca-se este domingo a Chaves, para o regresso à competição no campeonato. Na antevisão à partida Luís Castro afirmou que o conhecimento que tem dos flavienses, que orientou na época passada, não será uma vantagem e revelou que o adversário é uma equipa que tem dado sinais claros de qualidade.

“Esperamos um jogo difícil. É uma equipa que teve um início de campeonato, tal como nós, com um calendário muito difícil, já defrontou quatro das equipas que vão nos primeiros lugares, já empatou no Dragão e em casa com o Benfica, são sinais claros de qualidade. Nos dois últimos jogos que fez, para a Taça de Portugal e Taça da Liga, ganhou, é servido por bons jogadores, um bom treinador, uma massa adepta que está sempre com a equipa, portanto, um quadro difícil, um quadro para que levamos como objetivo claro vencer o jogo, conquistar os três pontos e aliar isso a uma exibição agradável”, admitiu Luís Castro.

Sobre o conhecimento que também da formação agora orientada por Daniel Ramos, o técnico do Vitória não considera que seja uma vantagem, até porque alguns dos jogadores adversários também têm um conhecimento profundo das suas ideias de jogo. “No momento que vivemos hoje, em que a informação nos chega de várias formas, não interessa muito o conhecimento que tenho do Chaves. Claro que há jogadores dos quais tenho um conhecimento profundo mas eles também têm um conhecimento profundo daquilo que eu penso que deve ser o jogo, portanto não há vantagens nem desvantagens. O Chaves é uma equipa que teve sucesso nos últimos jogos num 4-4-2, mas pode jogar num 4-3-3, com um reforço mais das unidades do meio. Há um conjunto de variantes que o jogo nos pode trazer e temos de estar preparados para elas”, explicou.

São esperados cerca de 3.000 adeptos vitorianos na deslocação a Chaves, para uma partida em que Boyd e Ola John já poderão ser opções, e Luís Castro salientou que esta é uma massa adepta “histórica”. “É uma massa adepta que não precisa de elogios da minha parte. É tão visível a forma como se entregam ao Vitória que o país, a nível do que é o futebol, sabe o que pode esperar da massa adepta do Vitória”.

Minutos antes da conferência o Vitória conheceu o seu adversário nos oitavos de final da Taça de Portugal, e a deslocação ao terreno do Boavista foi também comentada pelo técnico dos Conquistadores: “Felizes porque estamos nesta eliminatória, felizes porque temos sempre o objetivo de seguir em frente nas eliminatórias que nos aparecessem, felizes porque temos uma massa adepta que está sempre junto de nós, em qualquer que seja o contexto. Contra uma equipa que nos é rival há muitos anos e que já este ano defrontamos, esperamos que seja um jogo forte, um jogo de Taça, de festa e em que possamos sair vitoriosos, tendo respeito pelo que é o nosso futebol e o futebol do Boavista”.

 

 

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?