LUÍS CASTRO SOBRE O TONDELA: “CONFIANÇA EQUILIBRADA E CONSCIENTES DAQUILO QUE É O NOSSO DEVER”

Luís Castro fez a antevisão da quarta jornada da I Liga, que será disputada esta sexta-feira, frente ao Tondela, equipa que eliminou o Vitória da Taça da Liga. O emblema vitoriano volta a entrar em campo, após uma conquista épica na casa do campeão nacional.

 

 

Contudo, o técnico, com os pés bem assentes na terra, referiu que o foco deve ser sempre o jogo seguinte e que deve haver um equilíbrio na confiança da equipa, mesmo depois de, contra tudo e contra todos, ter vencido no Dragão . “O resultado do último jogo foi tão inesperado como uma derrota ou outra que tivemos no início da época. É uma vitória que não nos retira o foco que deve ser cada jogo. Sim, aportou-nos confiança mas não nos tirou o foco do dia-a-dia, nem a responsabilidade de olhar para o próximo jogo como o mais importante de todos, e não aqueles que ficaram para trás. Portanto, confiança sim, mas uma confiança equilibrada e conscientes daquilo que é o nosso dever, dentro de cada jogo, que é jogar bem, e um jogar bem que nos possa levar à vitória”, apontou o treinador.

Sobre o Tondela, Luís Castro não se sente tranquilizado por jogar no Castelo, e espera um Tondela forte, como de costume. “A principal ideia é que é uma equipa que não me deixa minimamente tranquilo, assim como todas as outras. Atribuir favoritismo a uma equipa quando joga em casa, isso no futebol tem cada vez menos sentido. No futebol, o imprevisto acontece de forma permanente. A competência do Tondela é muita. Foi uma equipa que ao longo da época passada teve processos muito cimentados, muito adquiridos pela equipa, que os expressa muito bem”, disse.

Para o jogo de amanhã, o técnico vimaranense avançou que poderão haver “uma ou duas alterações”. Caso se verifique, este será o quarto jogo oficial e o quarto onze diferente. Quanto a esse pormenor, Luís Castro explicou que a equipa é composta por muitos jogadores novos, e há que os “ligar”. “É um plantel, mas ainda não é uma equipa e nós temos que caminhar com eles. É diferente ter um plantel de 25 jogadores, em que 23 estavam lá na época passada, do que ter um plantel com 25 e 12 serem do ano anterior e 12 serem novos. Claro que isso vai criar alguma instabilidade naquilo que é o onze para cada jogo”, referiu o treinador vitoriano.

A um dia do fecho da dinâmica de mercado, Luís Castro garantiu que essa é uma questão na qual não pensa. “Tenho na minha cabeça só o jogo com o Tondela. Olho para os meus jogadores como a minha equipa perfeita, não ando à procura de um jogador ou outro para resolver problemas. O que devemos fazer é valorizar aquilo que temos em mão”, esclareceu.

O Vitória joga amanhã, pelas 21h15, no Estádio D. Afonso Henriques.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?