Mês de abril é o mais decisivo no plano de desconfinamento

Marcelo Rebelo de Sousa disse esta segunda-feira que o objetivo no combate à pandemia é chegar a maio e junho com as medidas de desconfinamento já ultrapassadas.

O Presidente da República sustenta que ninguém “quer voltar para trás”, porém explica que o “olhar para a frente” significa contar com a ajuda de todos os setores.

“É um virar de página que se espera sem recuo, irreversível. E é um momento bom para as famílias,  bom para os professores e para a comunidade educativa. Mas, especialmente, é um momento bom para as crianças e jovens do nosso país”, sublinhou.

Para Tiago Brandão Rodrigues, que estava a acompanhar Marcelo numa visita a uma escola, afirma que este “virar da página” deve ser visto com cautela. O ministro acrescenta que o processo de desconfinamento da educação, que deverá culminar no dia 19 com a total abertura dos estabelecimentos de ensino, tem etapas e “a etapa seguinte só pode começar após a conclusão desta”.

Recuperação da economia

O Presidente da República diz que recuperar a economia não chega, é preciso uma reconstrução virada para o futuro.

Marcelo Rebelo de Sousa recebe Mário Centeno, o Governador do Banco de Portugal, e nas próximas semanas vai estar com economistas, gestores, professores e empresários.

O Presidente conta ainda ouvir em Belém o autor do Plano de Recuperação e Resiliência, Costa Silva e a 16 de abril, uma equipa do Governo.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?