MIGUEL MATOS: A ÉPOCA DO CAMPEÃO NACIONAL

Miguel Matos andou pelos kartings onde fez bons resultados em 2012 e 2013, venceu o Troféu de Inverno, a Taça dos Campeões de Karting e o Troféu Norte de Portugal de Karting, em 2016 decidiu rumar à fórmula Ford, em boa hora o fez porque no ano seguinte (primeira época completa) já se sagrou campeão. A Câmara Municipal de Guimarães aprovou no passado dia 11 um voto de louvor ao jovem piloto vimaranense.

Foto: Nuno Organista

Uma época espetacular na fórmula Ford pode ser a rampa de lançamento do jovem piloto de Guimarães para outros voos. Por esta fórmula júnior já passaram campeões de fórmula 1 como Michael Shumacher. Para já, em 2018, o rumo será Itália e a formula X Italian Series.

Confira aqui o campeonato de fórmula Ford 2017 de Miguel Matos, prova a prova:

27/29 abril

Circuito do Estoril

Qualificação: Pole position

Corrida 1: 1º classificado

Corrida 2: 4º classificado

Classificação no campeonato após 1ª prova: 2º Classificado

Uma prova bastante exigente a abrir o campeonato. Os principais adversários encontravam-se muito rápidos e obrigaram a equipa de Miguel Matos a evoluir bastante desde a primeira sessão de treinos até aos treinos de qualificação. Apesar das dificuldades o piloto de Guimarães conquistou a pole position com uma margem confortável. Partindo da linha da frente Miguel conseguiu logo nas primeiras voltas ganhar uma margem confortável para o segundo classificado e terminar a primeira prova do ano no lugar mais alto do pódio. Na corrida 2 as coisas não correram tão bem. Um erro do piloto, que fez uma falsa partida obrigou-o a cumprir uma penalização com um “drive thru” (passagem pela viadas boxes), atirando o piloto vimaranense para a 18ª posição. No meio do azar, acabou por beneficiar de uma entrada do safety-car em pista que reagrupou o pelotão, o que lhe permitiu terminar a corrida na 4ª posição.

Foto: Nuno Organista

Segunda prova: 4 de junho 2018

Circuito de Braga

Qualificação: Pole position

Corrida 1: 1º classificado

Corrida 2: 4º classificado

Classificação no campeonato após 2ª prova: 1º Classificado

“Sendo este um circuito no qual me sinto bastante à vontade, entramos para esta

prova com o objetivo de passar para a liderança do campeonato”, afirma Miguel Matos. Apesar do objetivo ambicioso as coisas não correram da melhor maneira. Nos treinos livres tudo parecia bem encaminhado. Miguel era o segundo mais rápido, “apesar de apenas ser não estava a conduzir no limite do carro”. Acabou por conseguir fazer a pole position, sempre muito importante nestas fórmulas mono-marca, em que os monolugares são muito indenticos.

Na primeira prova o arranque esteve longe do melhor que o piloto sabe fazer e isso ditou uma queda até ao quarto posto, o que obrigou a galgar posições até à liderança. Apesar deste contratempo, despois de reconquistado o primeiro lugar foi só gerir.

Na segunda prova o azar bateu à porta com mais força. Os adversários apertaram o piloto numa curva, obrigando-o a usar a escapatória. Ao sair saída de pista, o carro bateu no solo e a vibração ativou o sistema de segurança que desliga o interruptor da ignição. Este sistema existe para proteger o piloto em caso de acidente, neste caso acabou por significar uma descida até ao último lugar. Apesar da recuperação, nesta prova Miguel Matos já não foi além do quarto lugar.

Foto: Nuno Organista

Terceira prova: 23/24 setembro

Circuito de Jerez de La Frontera

Qualificação: Pole position

Corrida 1: 3º classificado

Corrida 2: 2º classificado

Classificação no campeonato após 3ª prova: 2º Classificado

Possivelmente a prova mais complicada desta época para Miguel Matos. “Nunca estivemos realmente competitivos e nunca conseguimos chegar ao Set-Up ideal do carro”, confessa o piloto. Apesar de os treinos livres terem corrido manifestamente mal, de forma surpreendente, o piloto de Guimarães fez a pole position, apesar dos escassos 0,17’’ de diferença para o segundo.

“No entanto não estávamos satisfeitos porque não tinha um andamento constante e sabia que aquilo foi apenas possível numa volta dequalificação”, lamenta Miguel Matos. Em corrida é diferente, carro e piloto têm que suportar uma série de voltas rápidas, contando com outros fatores: o carro leva mais combustível e a afinação é menos agressiva, para poupar os pneus. Numa corrida em que o carro nunca esteve bem, um terceiro lugar na primeira corrida foi o mal menor.

Na segunda corrida piloto da cidade berço arrancou bem; “tive uma luta bastante intensa com o meu principal adversário no campeonato sendo que trocamos por várias vezes de posição”. Foi uma corrida emocionante que podia ter calhado caído para um ou para outro piloto. Desta vez o adversário levou a melhor e para Guimarães veio o segundo posto. No computo geral acabou por não ser mau já que significou a reconquista da liderança do campeonato.

Foto: Nuno Organista

Quarta prova: 27/29 outubro

Circuito de Portimão

Qualificação: Pole position

Corrida 1: 1º classificado

Corrida 2: 1º classificado

Classificação no campeonato após 4ª prova: 1º Classificado

O melhor fim de semana da temporada. Tudo correu como era preciso. Miguel Matos foi sempre rápido, desde os treinos livres, passando pela qualificação, até corrida. A pole position foi garantiu-a com uma margem de 1,6’’, enorme para este tipo de competição.Arrancando na frente,na primeira corrida o piloto de Guimarães não deu hipótese, colocou-se logo na frente e a ganhar tempo à concorrência. Com a entrada do safety-car, quase no final da prova, os carros voltaram a reagrupar, e Miguel Matos teve que acabar a prova a defender-se. Ninguém conseguiu levar a melhor e no final o primeiro posto foi garantido.

Na segunda corrida Miguel voltou a assumir a liderança desde o início e foi ganhando tempo volta a volta. Desta vez foi o principal rival no campeonato que teve problemas e foi obrigado a desistir. Com isto o piloto vimaranense partia para a última prova do campeonato na liderança, com 22 pontos de avanço sobre o perseguidor mais próximo.

Foto: Nuno Organista

Quinta prova: 11/12 novembro

Circuito do Estoril

Qualificação: 2º Classificado

Corrida 1: 1º classificado

Corrida 2: 9º classificado

Classificação no campeonato após 5ª prova: 1º Classificado (Campeão Nacional)

“Partimos para esta prova com um espirito mais cauteloso sendo que com a vantagem

que tínhamos bastava terminar as provas nos lugares da frente sem ser preciso arriscar muito

para alcançar o título”, explica Miguel Matos. Os treinos foram feitos com alguns cuidados para não estragar material. Na qualificação o piloto contentou-se com o segundo tempo, “era bastante bom para a corrida”, sem arriscar ir ao limite e cometer algum erro fatal. Na corrida 1, Miguel arrancou bem e ganhou a liderança. O lisboeta,  Duarte Pires, se queria ter alguma hipótese de vencer o campeonato tinha que arriscar, por isso, “quando ele tentou a ultrapassagem “optei por não dificultar e fazer uma corrida inteligente”, explica Miguel Matos.  Apesar da contenção, o piloto vimaranense acabou por fechar as contas a seu favor: “Só arrisquei um pouco mais na última volta, consegui ultrapassá-lo e acabei por vencer”.

Na segunda corrida o Team Retificadora de Guimarães já estava mais tranquilo, “embora com  vontade de vencer mais uma”. Nesta última corrida a luta foi a quatro, com vantagem na pista para Miguel Matos. Na secretaria, o triunfo haveria de lhe ser retirado pelo colégio de comissários desportivos, por ter sido considerado culpado de um toque à margem dos regulamentos, numa tentativa de ganhar posição.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?