Nicolinas adaptadas para que “ano atípico não nos leve tudo”

Num ano tão atípico como este, as Nicolinas juntam-se à lista de eventos que se adaptaram. “Este mês de novembro é diferente para todos, e nem a preparação das nossas Festas escapou. Não será, por isso, possível a realização das Moinas e dos Ensaios.”

© Joana Meneses

A Comissão de Festas Nicolinas 2020 escreveu hoje um comunicado no Facebook, no qual garante que tudo estão “a fazer para que este ano atípico não nos leve tudo”.

“A existência de grandes ajuntamentos, cortejos ou desfiles é impensável. Um cortejo mobilizador como o do Pinheiro é impensável”, revela André Alves, presidente da Comissão de Festas Nicolinas 2020. “No entanto, os restantes números poderão ser adaptados aos moldes atuais e primar pela transmissão do seu simbolismo.”

“Um cortejo mobilizador como o do Pinheiro é impensável”

comissão de festas nicolinas 2020

A forma como os números serão adaptados está, contudo, a ser ainda discutida. “À data de hoje, os moldes excecionais aplicados a este ano estão a ser discutidos, ao sabor das mudanças que os dias nos vão trazendo.”




“Os Estudantes do ano letivo 2020/2021 serão quem cuidará da nossa tradição, no futuro”

COMISSÃO DE FESTAS NICOLINAS 2020
© Joana Meneses

“O perigo inerente a uma tradição diz-nos que um corte pode ser fatal. Não se passa um testemunho sem um estafeta. Sem a realização das Festas Nicolinas 2020, estão em perigo as Festas Nicolinas 2021 e sucessivas”, explica André Alves. “As nossas Festas têm de ser realizadas, pois os Estudantes do ano letivo 2020/2021 – que têm este ano o seu primeiro contacto com este nosso (e prontamente seu) fenómeno – serão quem cuidará da nossa tradição, no futuro.”

“Acreditamos, solenemente, que algo se pode fazer este ano. Algo que transmita parte do Espírito Nicolino aos novos Estudantes, e que não sirva apenas de celebração ou refúgio dos Velhos.”

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?