NOC NOC: DO BERÇO DA GUINÉ-BISSAU PARA O BERÇO DE PORTUGAL

De 04 a 06 de outubro, o Noc Noc está de regresso para a 9ª edição, onde serão apresentados 290 projetos. Destes, 50 chegam da Guiné-Bissau, especialmente da região Cacheu, conhecida como o berço do país africano. O festival arranca esta sexta-feira.

@Direitos Reservados

Como se vem tornando habitual, ao primeiro fim de semana de outubro, o Noc Noc ocupa o centro histórico de Guimarães, entre casas particulares, edifícios devolutos, associações e instituições culturais, espaços comerciais, ruas e praças.

A 9ª edição contará com a apresentação de 290 projetos nacionais e internacionais de áreas como a escultura, ilustração, fotografia, artes circenses dança, música ou teatro. “Para nós, o festival é sempre uma surpresa, pois o contacto que temos com os artistas acontece via e-mail e, quando os recebemos, é maravilhoso ver o que apresentam”, explica ao Mais Guimarães a programadora do Noc Noc, Marta Carvalho. Este ano, porém, aconteceu algo “curioso”, conta. “Recebemos 50 inscrições da Guiné-Bissau, nomeadamente de artistas que vêm representar a cultura crioula das regiões de Cacheu e de Bissau. Pois bem, Cacheu é designado como o berço da Guiné-Bissau, tal e qual Guimarães é o berço de Portugal”, revela a programadora.

A estes juntam-se artistas de países como o Brasil, Argentina, Chile, Israel, Rússia, Moçambique, Timor-Leste. De mais perto chegam projetos da Alemanha, Espanha, Reino Unido, Bélgica, França e Itália. Entre os 290 projetos, 70 são da área da música e de artes performativas. Os restantes 220 distribuem-se pela pintura, vídeo e multimédia, escultura, fotografia, artesanato, ilustração e literatura.

Este ano, a sede do festival deixará de ser no edifício da Associação Comercial e Industrial de Guimarães e passará para o rés-do-chão da Residência para Investigadores de Guimarães, também na Rua da Rainha. Os espaços ocupados pelo Noc Noc são semelhantes aos de anos anteriores, destacando-se o regresso da ocupação do edifício dos correios, na Rua de Santo António.

Outra das novidades da 9ª edição é o lançamento do Catálogo de Artistas 2019, que surge como um complemento ao Mapa do Roteiro e a GZine. Além de ajudar os visitantes na seleção dos projetos e artistas a conhecer, o Catálogo servirá também para promover o trabalho dos artistas envolvidos no festival.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?