Obras de Reabilitação dos Fornos da Cruz de Pedra deverão avançar até maio

Foi aprovado em reunião de câmara, nesta segunda-feira, 22, o lançamento do concurso público para a Reabilitação dos Fornos da Cruz de Pedra, em Creixomil. A obra tem um custo estimado de 598.854,81 + IVA, e as obras deverão realizar-se em 240 dias, num período de oito meses.

Para Domingos Bragança este será o início de uma “grande intervenção” naquela zona, pela reabilitação dos Fornos da Cruz de Pedra, a construção da Escola-Hotel na Quinta do Costeado, a recuperação da estrada de ligação ao Mercado Municipal e ainda as intervenções previstas em várias habitações antigas na área envolvente. 

O presidente da Câmara referiu que haverá ali uma operação “muito cuidada. Pela sua recuperação, pela reabilitação e refuncionalização estenderá muito bem a cidade para essa zona, para a Cruz de Pedra,  Salgueiral e a Cidade Desportiva”.

O projeto prevê a reabilitação do conjunto edificado dos Fornos de Olaria da Cruz de Pedra, destinada a Núcleo Museológico de Referência da arqueologia industrial local e Ateliês de Olaria, tendo em vista a produção de peças de olaria tradicional, nomeadamente a tradicional Cantarinha dos Namorados, ícone da olaria vimaranense, e também olaria contemporânea, estando associada à vertente pedagógica ao nível da formação e prática deste tipo de artesanato. Esta recuperação dos Fornos permitirá ainda perpetuar a memória das famílias Machado, Rainha e Réus, com grande tradição na olaria, e também o artesão Joaquim Oliveira que, durante muitos anos, produziu a icónica Cantarinha dos Namorados vimaranense.

“Eu quero que as cantarinhas dos namorados e outras nossas tradições ligadas ao barro, importantes e simbólicas, estejam ali, e haja artesãos a trabalhar no dia-a-dia. Que através da formação de jovens se perpetue esta arte da olaria e que seja uma das formas de afirmação de Guimarães no artesanato.” Rematou Domingos Bragança.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?