OBRIGADO RUI RIO

José Couceiro da Costa

Não foi com surpresa que recebi a notícia da nomeação do cabeça de lista do PSD para o nosso distrito. Nesta medida, e apesar de não me surpreender, cabe elogiar a escolha de André Coelho Lima.

Esta congratulação é feita por alguém que esteve sempre com ele nos combates políticos em Guimarães. Ao seu lado vivi de perto experiências que jamais serão memórias de arrependimento. Foi assim na primeira candidatura de Pedro Passos Coelho, na qual ACL foi seu mandatário concelhio. O resultado não foi o pretendido. Vencidos mas não convencidos seguimos firmes no apoio ao projecto de liderança proposto por Passos, e assim, no segundo combate, saímos vitoriosos.

Inúmeras foram as vezes em que juntamos forças em desafios políticos: Nos confrontos autárquicos, nas sucessivas assembleias municipais, nas comissões políticas concelhias de Guimarães (onde servi como vogal e secretário) – comissões essas, a par da do César Teixeira, as ideologicamente mais à direita que o PSD alguma vez conheceu.

Não vivi, vivemos esses momentos. Daí me considerar apto para atestar a qualidade, competência, inteligência e dimensão política de André Coelho Lima.

Nutro pelo André uma afinidade e carinho que o tempo construiu.

Partilho com ele o amor a Guimarães, a condição monárquica, a redução do peso do Estado, o reforço das competências das Juntas de Freguesia, entre muitas outras bandeiras. Naturalmente nunca poderia partilhar com o André o apoio a Rio, pois eu próprio instei-o a apresentar-se como candidato a presidente do PSD.

Nunca partilharia o apoio a Rio pelas sucessivas e injustíssimas críticas a Pedro Passos Coelho.

Nunca partilharia o apoio a Rio depois do episódio no Hotel de Guimarães; os factos que me obrigaram à cessação da militância no PSD são públicos através da Carta Aberta que enderecei a Rui Rio e, como quem cala consente, Rio enfiou a carapuça!

Não partilhámos desta visão. Tive pena !

Restou-me o consolo de ver um vimaranense numa comissão política nacional – ainda por cima como a “flor do rancho”.

Confesso que estava expectante com a divulgação da lista de Braga. A cavalgada de más surpresas podia ter tido a vontade de percorrer também este caminho. Na verdade a ordem pela qual são apresentados os candidatos poder-me-ia ter colocado num dilema axiológico. Esse dilema era o voto numa orientação política da qual não subscrevo, em vista à possibilidade de garantir a eleição de um amigo e companheiro de armas, que, mais a mais, se encontra altamente capacitado a servir a nação no Parlamento. Ora, sendo o André o número um, ainda que com o limitado número de votos que prevejo serem recolhidos por este PSD, estes serão mais do que os suficientes para garantir a sua eleição.

Assim o tal dilema deixa assim de existir e, pela primeira vez, digo: Obrigado Rui Rio !

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2019 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?