OMS diz que “aposta mais segura” é não juntar familiares no Natal

A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que “a difícil decisão de não ter esse ajuntamento familiar é a aposta mais segura” no Natal. “Infelizmente não há risco zero nesta situação”, alertou Maria Van Kerkhove, epidemiologista da OMS.

© João Bastos/Mais Guimarães

“Principalmente durante as festas, principalmente durante aniversários, principalmente nestas celebrações familiares, queremos mesmo estar com a família”, o que torna a decisão “difícil”.

Michael Ryan da OMS referiu que “se houver uma transmissão comunitária significativa no vosso país, e não tiverem a estrutura de saúde pública necessária para rastrear, isolar, e colocar em quarentena os contactos, uma maior abertura resultará num aumento de transmissão”.

A OMS referiu ainda que cabe aos Governos ponderar os benefícios económicos e sociais de abrandar as restrições durante o período de festas, e que “cada pessoa terá de avaliar se quer colocar familiares vulneráveis em risco”.

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?