OPOSIÇÃO CHUMBA CONTRATO PROGRAMA COM A TAIPAS TURITERMAS

A oposição do executivo reprovou esta quinta-feira, 07, em reunião de Câmara, a proposta para o contrato programa com a cooperativa municipal Taipas Turitermas. A proposta contou com os votos contra de toda a oposição e com os votos favoráveis dos socialistas, num total de cinco para quatro, devido à ausência do presidente da Câmara Municipal, Domingos Bragança, por se encontrar de férias, e pelo impedimento do vereador do PS Ricardo costa em tomar uma posição por ser presidente da Taipas Turitermas.

O vereador do CDS, António Monteiro de Castro, assumiu que esta sempre foi a posição da Coligação Juntos por Guimarães e reiterou que a cooperativa municipal devia ser privatizada. “Se nós entendemos que as Taipas é a joia da coroa e as termas uma riqueza natural que Guimarães pode ter muito orgulho, estamos inteiramente de acordo com a importância das termas das Taipas, como da importância das termas de Vizela ou de Vidago. A grande diferencia é que as termas de Vizela ou Vidago estão concessionadas a um grupo privado, que conseguiu projetar o turismo, tem lucro e não tem qualquer encargo para os seus municípios. No caso das termas das Taipas vai obrigar o município a injetar ao longo de vários anos uma verba na ordem dos 400 mil euros”, explicou o sentido de voto.

Na resposta, o vereador do PS e presidente da Taipas Turitermas, Ricardo Costa, sublinhou que os vereadores do PSD e CDS “são contra o desenvolvimento das Taipas e da Taipas Turitermas”. “Nós vimos o vereador António Monteiro de Castro valorizar o crescimento da cooperativa da Taipas Turitermas. Em 2009, a cooperativa tinha um volume de negócios de 579 mil euros e em 2017 fechou com 1.250.000 euros. Há um crescimento de cerca de 700 mil euros no volume de negócios”, começou por afirmar Ricardo Costa, acrescentando que a Câmara Municipal não colocou um cêntimo dos seus recursos financeiros.

“É de inteira justiça que o município possa fazer um contrato programa para ajudar a cooperativa, quer nas suas amortizações, quer nos seus custos de atividade”, disse o vereador, frisando que a proposta vai à próxima reunião de Câmara.

Saiba mais na edição impressa do Mais Guimarães da próxima quarta-feira.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?