Oposição preocupada com encerramento de várias lojas

Bruno Fernandes, vereador eleito pela Coligação Juntos por Guimarães, alertou para o facto de várias lojas, nomeadamente na rua Paio Galvão, rua Gil Vicente e rua de Santo António, estarem a encerrar. Domingos Bragança acredita que, pedonalizando o Centro Histórico, o comércio sairá a ganhar.

© Cláudia Crespo / Mais Guimarães

“O que sentimentos nas principais ruas do nosso centro é que há vários espaços que encerraram as suas portas”, afirmou Bruno Fernandes na reunião de Câmara desta quinta-feira. “O nosso centro, e não só da cidade mas também de algumas vilas, não tem uma dinâmica que assegure uma dinâmica económica que permita manter estas lojas e atividades”, frisou.

Percorrendo a rua Paio Galvão, a rua Gil Vicente ou a rua de Santo António, é “desolador ver um conjunto de lojas, que até eram históricas, encerradas”, disse o vereador que lembrou que o comércio tem duas principais funções. Além da natural atividade económica, é um serviço que cria ofertas para os turistas que vão além do alojamento. Algo está, por isso, na sua perspetiva, “a falhar do ponto de vista municipal”.

O presidente da Câmara acredita que “dinamismo há muito” e que o problema é que “há muita especulação quanto aos preços”. “O papel principal do sucesso empresarial e do comércio é do próprio comerciante e do próprio empresário que tem que encontrar as melhores soluções e inovações”, referiu. Para Domingos Bragança, os comerciantes devem ser os primeiros a questionar “o que é que eu posso fazer de melhor para ter sucesso?”, tendo a Câmara “que criar as condições de contexto”.

Pedonalização é para avançar

O Centro Histórico todo, incluindo a rua da Rainha, a parte superior do Toural, da Alameda e a rua de Santo António é para fechar ao trânsito. “A decisão está tomada”, frisou Domingos Bragança. “Vamos nivelar a cota das ruas pela cota dos passeios existentes e colocaremos um conjunto de mobiliário urbano, que incluirá também mobiliário infantil”, anunciou.

O concurso para as obras que permitirão encerrar o trânsito vai ser lançado após a conclusão do projeto que está em curso na Divisão do Centro Histórico. O objetivo é “dvolver a cidade às pessoas e aumentar, assim, o comércio”.

“Se é para pedonalizar, que se faça isso rapidamente”, reiterou Bruno Fernandes.

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?