PADRE ANTUNES: “BOLETIM INTERPAROQUIAL É DA RESPONSABILIDADE DE QUEM ESCREVE”

O Padre Antunes desmarcou-se da polémica da campanha eleitoral no Vitória. Esta semana foi distribuído um boletim interparoquial pelas igrejas do concelho.

“Nós somos 15 párocos que fazemos este folheto há 18 anos. Em setembro, decidimos que o cada um de nós escolheria quatro personalidades para escrever sobre o tema da esperança, uma vez por semana”, explicou ao Mais Guimarães.

Na decisão do Arciprestado de Guimarães/Vizela foi atribuído um mês a cada pároco e o Padre Antunes recorda que foi em setembro que decidiu escolher quatro elementos do Vitória, que iriam escrever semanalmente o boletim de março, mês que lhe foi atribuído. “Eu escolhi o presidente, o treinador, que agora será Vítor Campelos porque não conheço o José Peseiro, um jogador e um médico. A responsabilidade será de quem faz o testemunho”, sublinhou Padre Antunes, lamentando “o falso problema que se está a criar”.

Foi o sob um “Testemunho de Esperança” que Júlio Mendes, candidato da Lista B às eleições de 24 de março, se dirigiu aos cristãos vimaranenses e aos vitorianos.

O boletim interparoquial “Toma e Lê”, na sua edição de 04 de março, o III Domingo da Quaresma, contém uma página dedicada ao candidato Júlio Mendes. O atual presidente do Vitória mostra-se otimista e esperançoso que “o futuro dos vitorianos será melhor e que os problemas que forem surgindo serão superados”, pode ler-se.

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?