Paulo Lopes Silva: “Bairro C pretende ser um lugar de vanguarda, cosmopolita, diverso”

Dez anos depois da Capital Europeia da Cultura – Guimarães 2012.

Guimarães-C-Visível-com-barra

Assinalando dez anos da Capital Europeia da Cultura – Guimarães 2012, o município lançou, na passada sexta-feira, o n.º 2 da Revista “Guimarães C Visível”.

© Direitos Reservados

Na sessão de lançamento, o vereador da Cultura da Câmara de Guimarães, Paulo Lopes Silva, lembrou que “dez anos depois da Capital Europeia da Cultura, foi em pleno Bairro C que se inauguraram os remodelados Teatro Jordão e Garagem Avenida, expoentes máximos de uma nova visão para as políticas públicas culturais”.

Esta nova edição da revista surge no contexto do terceiro ano do projeto “Bairro C”, dez anos depois da Capital Europeia da Cultura – Guimarães 2012. Paulo Lopes Silva, refere “como em 2012, o Bairro C pretende ser um lugar de vanguarda, cosmopolita, diverso e pretende fazê-lo com a Comunidade e com a participação de instituições e cidadãos”.

No âmbito da sessão de apresentação do novo número da revista, teve início o ciclo de conversas com a participação de João Serra, Amaro das Neves, Carlos Martins e Manuel Gama, onde se concluiu que Guimarães consolidou a marca de “cidade cultural” e abriu horizontes a “uma cidade criativa” e com “pensamento artístico”.

PUBLICIDADE

Arcol

Partilhar

PUBLICIDADE

Ribeiro & Ribeiro
Instagram

JORNAL

Tem alguma ideia ou projeto?

Websites - Lojas Online - Marketing Digital - Gestão de Redes Sociais

MAIS EM GUIMARÃES