PCP de Guimarães pretende reafirmar propostas a favor dos idosos

Na semana em que se comemorou o Dia Internacional do Idoso, a Comissão Concelhia de Guimarães do PCP destaca o contexto particularmente difícil que marca a vida dos que integram este grupo social, exponencialmente agravado com a Covid-19.

Numa nota de imprensa enviada às redações, o PCP pretende reafirmar “a determinação e empenho num conjunto de propostas que mitiguem os impactos do surto epidémico na vida deste grupo social e não adiem a resposta necessária para garantir a sua adequada proteção, mais saúde, melhores pensões, entre outras medidas que garantam a sua qualidade de vida e bem-estar”.

Entre essas propostas destaca-se o aumento de todas as pensões a partir de janeiro 2021, que garanta a valorização do poder de compra de todas as pensões; a criação de dois novos escalões de pensões mínimas para quem tem 36 anos e 40 anos de descontos para a Segurança Social, a corresponder a 95% e 100% do IAS (atualmente, o valor da pensão mínima para todos os que têm mais de 31 anos de descontos é de 398,34 euros); Repor a idade da reforma aos 65 anos para todos os trabalhadores, travando a sua subida pela relação estabelecida com o aumento da esperança média de vida e, ainda, a Dispensa gratuita do medicamento genérico mais barato a pessoas com mais de 65 anos de idade.

Nessa mesma nota, o PCP afirma que “a proteção dos idosos e a defesa intransigente dos seus direitos exige que seja assegurada uma informação adequada no domínio da prevenção sanitária, que promova comportamentos adequados e ao mesmo tempo rompa com o medo, com o isolamento compulsivo a que a grande maioria dos idosos estão sujeitos, no respeito pelas suas liberdades, direitos e garantias, e pelo seu direito à participação social, política e à fruição social e cultural.”

©2021 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?