PORTO A CAMINHA

Trilhados secularmente por peregrinos de todo o mundo, os Caminhos de Santiago exercitam o corpo, a mente e o coração. Atreva-se a descobrir a magia do seu caminho, nesta viagem até à sua própria essência. Ultreia et Suseia!

Com partida de vários pontos do globo, os Caminhos de Santiago são percursos que conduzem os peregrinos até à catedral de Santiago de Compostela, onde repousam as relíquias do apóstolo Tiago Maior, padroeiro e protetor de Espanha. São milhares as pessoas, de todas as nacionalidades, que os percorrem, não necessariamente por motivos religiosos; é um itinerário cultural e espiritual de primeira ordem.

A vontade é a principal impulsionadora desta jornada. Existe muita informação partilhada em guias, sites, blogs e grupos específicos na internet. No entanto, a Associação Espaço Jacobeus, com delegações em diferentes pontos do país, assegura-lhe esclarecimentos essenciais e todo o apoio de que necessita. Aqui, poderá adquirir também, a Credencial do Peregrino, uma espécie de “passaporte” ou documento identificativo, que viabiliza a estadia em albergues oficiais, e a obtenção da Compostela no final do percurso.

O Caminho Português da Costa, que percorre a orla marítima desde o Porto até Valença, assumiu real importância a partir do século XV, ao ser utilizado pelas populações costeiras e por todos aqueles que desembarcavam nos portos marítimos. De acordo com alguns historiadores, era um dos eixos mais importantes para alcançar a casa do apóstolo em Santiago de Compostela.

Atualmente valorizado e divulgado, este percurso oferece um vasto património histórico, sociocultural, gastronómico e paisagístico. Se pretende testar as suas capacidades e sentir um pouco o espírito do Caminho, poderá realizar uma pequena etapa. Cerca de 115 quilómetros de calcorreada separam o Porto de Caminha, atravessando vários municípios costeiros, nomeadamente Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Esposende e Viana do Castelo. A distância a percorrer diariamente deverá ser definida de acordo com a sua capacidade física. Lembre-se de que o importante é fruir desta viagem em que o espiritual se funde com interesses culturais e paisagísticos. Cuidado redobrado na hora de preparar a mochila; trabalhe o minimalismo. Terá que carregá-la durante vários dias, e o excesso de peso poderá valer-lhe desconforto e dor adicional. Contudo, o Caminho colocá-lo-á à prova mesmo antes de começar, e vai perceber que a sua mochila é, por si só, um manancial de lições e ensinamentos que transporá para a sua vida.

A paisagem traz-lhe um mar debruado a montanhas, bosques, zonas de cultivo e as gentes locais, genuínas e afáveis para com os caminheiros. Os aromas e os sons avivam memórias, aquietam a mente, e todo este conjunto deixará a alma mais leve e energizada. Conseguirá escutar a sua voz interior, testemunhar a personificação de momentos da sua vida, refletir e encontrar respostas que procura. Nesta jornada, há tempo para cultivar o amor, a amizade, a partilha, a gratidão e o incentivo. “Bom caminho, peregrino!” ou “Boa viagem! Santiago vai convosco.” são alentos que lhe chegarão para trazer coragem. É, sem dúvida, um percurso mágico, de superação pessoal e de reencontro interior.

Por muito curta que seja a etapa, perceberá que, efetivamente, algo em si se transformará. Como já alguém disse, “é o caminho que muda as nossas vidas, não a meta”. Bom Caminho!

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

©2018 MAIS GUIMARÃES - Super8

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?