Portugal já não vai receber vacinas da Johnson & Johnson

Johnson & Jonhson vai adiar as entregas da vacina na Europa, um atraso que se conhece depois de a FDA, regulador de medicamentos norte-americano, ter pedido esta terça-feira a suspensão imediata da toma da vacina nos EUA.

“Tomámos a decisão de adiar proativamente a implantação da nossa vacina na Europa”, explicou a Johnson & Johnson, acrescentando que está a analisar os casos de coágulos sanguíneos com as autoridades sanitárias europeias.

Portugal era um dos países que iria receber, esta semana, doses da vacina da Johnson & Jonhson, como referiu a ministra da Saúde, Marta Temido, depois da reunião com o Infarmed.

O Centro para Controlo e Prevenção de Doenças e a Food and Drug Administration (FDA) avançaram, numa declaração conjunta, estar a investigar coágulos sanguíneos detetados em seis mulheres nos dias a seguir a terem tomado a vacina desta farmacêutica, em combinação com contagens de plaquetas reduzidas.

O Comité Consultivo sobre Práticas de Imunização do CDC vai reunir-se na quarta-feira para discutir os casos e o FDA também lançou uma investigação.

“Até à conclusão do processo, recomendamos que seja feita, por prevenção, uma pausa no uso desta vacina”, defendeu a diretora-adjunta.

 

©2022 MAIS GUIMARÃES - Super8

Publicidade

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?